Nova administração do Eurobic à espera de luz verde do Banco de Portugal

Os novos administradores do EuroBic já foram eleitos, mas os antigos continuam em funções. Tudo porque falta a autorização do Banco de Portugal. Os atuais administradores continuam assim em funções e a sua substituição está assim adiada.

A assembleia-geral do EuroBic aprovou esta segunda-feira os novos órgãos sociais do banco, elegendo José Azevedo Pereira para o cargo de CEO e Pedro Maia para o cargo de chairman. O Eco avançou com a eleição e o Jornal Económico confirmou.

Mas a atual equipa liderada por Fernando Teixeira dos Santos mantém-se em funções. Confuso? As razões burocráticas que justificam que os atuais administradores ontem substituídos se mantenham no cargo é que não podem assumir as funções para as quais foram eleitos sem a autorização do Banco de Portugal, revelou fonte próxima do processo.

O processo de fit & proper dos novos administradores não está concluído e portanto só quando houver essa autorização é que muda a administração. “Assim, a atual equipa mantém-se em funções até esse momento, que ainda não sabemos quando ocorrerá”, refere a mesma fonte.

Essa era a razão burocrática que levou a ser equacionado adiar o ponto da agenda relativo à substituição da administração do EuroBic.

O Jornal Eco avançou que o ex-diretor da Autoridade Tributária, José Azevedo Pereira, sucede a Teixeira dos Santos, cujo mandato acabou já no fim de 2019. Além de Azevedo Pereira, a nova comissão executiva do banco passará a ser composta por José Antunes, que se mantém da equipa anterior, por Susana Nereu Ribeiro (atualmente presidente do conselho fiscal, órgão que será extinto para dar lugar à comissão de auditoria) e Filipe Dias Meneses, avança o Eco.

Portanto formalmente José Azevedo Pereira e Pedro Maia são já presidente executivo e presidente não executivo do banco detido em 42,5% por Isabel dos Santos e em 37,5% por Fernando Teles, substituindo Fernando Teixeira dos Santos e Diogo Barrote, atuais CEO e Chairman, respetivamente. Mas essa eleição ainda não tem efeitos práticos, pelo que, na prática fica adiada a substituição. O site do EuroBic continua, aliás, a manter a administração cessante.

Também irão sair os administradores Rui Pedras, Pedro Almeida e Silva e Bernardo Espírito Santo. Só não sabem ainda é quando.

O processo de venda do EuroBic está em curso, e esta administração ontem eleita poderá acabar por ficar pouco tempo, uma vez que, se o banco for vendido, é expetável que haja nova alteração dos órgãos sociais.

Ler mais
Recomendadas

Deutsche Bank estima que PIB mundial volte a níveis pré-Covid em meados de 2021

Apesar do tom otimista, o banco alemão também mostra receios sobre as segundas vagas do coronavírus nos Estados Unidos e na Europa, que estão a aumentar a incerteza sobre as perspetivas económicas.
Braga de Macedo, Nuno Cassola

Jorge Braga de Macedo e Nuno Cassola: “Alimentou-se a ilusão que o sistema bancário era sólido”

“Por onde vai a banca em Portugal?” é o novo livro de Jorge Braga de Macedo, Nuno Cassola e Samuel da Rocha Lopes, editado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos . Os dois primeiros falaram ao Jornal Económico, em entrevista, sobre o passado, a gestão, a supervisão e o futuro do setor.

Liberty cria ecossistema na ‘cloud’ pública

Construir um seguro à medida de cada um e uma oferta personalizável é o objetivo da Liberty Seguros com um novo ecossistema, afirma Alexandre Ramos, da área tecnológica da companhia.
Comentários