Ex-funcionário do Deutsche Bank acusado de manipulação no caso Euribor

Andreas Hauschild está a ser acusado pelo secretária de Fraudes Graves do Reino Unido, numa investigação sobre a manipulação do benchmark da taxa de juros Euribor.

A secretaria de Fraudes Graves do Reino Unido acusou Andreas Hauschild, um ex-funcionário do Deutsche Bank AG, de conspiração como parte de uma investigação sobre a manipulação do benchmark da taxa de juros Euribor, segundo revela a agência “Bloomberg” este domingo, 21 de outubro.

Andreas Hauschild compareceu no Tribunal de Magistrados de Westminster, em Inglaterra no sábado, de acordo com um comunicado de imprensa divulgado este domingo. Depois de ter sido preso em Itália no passado mês de agosto, foi então extraditado para o Reino Unido.

Em 2015, o ex-funcionário já tinha sido acusado no Reino Unido por outros 10 negociadores de uma conspiração por fraude na Euribor, uma referência que subjaz trilhões de dólares em transações financeiras. Andreas Hauschild evitou o julgamento, juntamente com outros três, porque a Alemanha rejeitou um pedido de extradição.

Um tribunal de Frankfurt decidiu na altura que os supostos crimes tinham ocorrido há muito tempo para serem julgados. A próxima audiência de Andreas Hauschild será no dia 24 de outubro.

Recomendadas

Ministério da Agricultura antecipa pagamento dos fundos comunitários

O Ministério da Agricultura vai antecipa os pagamentos como forma de financiar o setor desde já. Entretanto, começou a apoiar os agricultores a escoarem os seus produtos nos mercados locais e lançou uma campanha destinada a promover o seu consumo.

A (outra) hora da Europa?

Ao longo do tempo, cada nação europeia pensou-se como “Europa que baste”, ou humanidade que baste, no pior dos casos. A identidade europeia foi sempre utopia, mas é raro as utopias serem inúteis.

Incentivos a fundo perdido e agilização de pagamentos. CIP apresenta plano extraordinário para apoiar economia

Numa carta enviada ao Governo e Presidente da República, a CIP sugere que as garantias do Estado sejam convertidas em incentivos a fundo perdido para as pequenas e médias empresas (PME), a agilização de pagamentos entre empresas e a revisão do regime de insolvências.
Comentários