Ex-procuradora-geral da República critica proposta socialista de dar autonomia financeira à PGR

Joana Marques Vidal diz que proposta pode pôr em causa recursos necessários para levar a cabo investigações de crimes de elevada complexidade.

Cristina Bernardo

Joana Marques Vidal critica a proposta do PS que pretende dar autonomia financeira à Procuradoria-Geral da República (PGR), “desligada dos departamentos centrais”. Para a antiga procuradora-geral, a proposta dos socialistas “põe em causa os recursos para as investigações”.

A critica de Joana Marques Vidal foi salientada nesta segunda-feira, 1 de julho, no ciclo de debates “Ao fim da tarde na SEDES com quem sabe”, que se está a realizar em Lisboa.

Sobre a autonomia financeira, a antiga procuradora-geral defende: “É integrada na PGR, desligando da parte desse orçamento os departamentos centrais. Significa que não faz parte do orçamento da PGR, mas do Ministério da Justiça”.

Para Joana Marques Vidal, esta proposta do PS pode mesmo “pôr em causa os recursos necessários para as investigações” que são dirigidas por departamentos centrais, como é o caso do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) que investiga os crimes de elevada complexidade.

Relacionadas

Joana Marques Vidal quer estratégia nacional contra a corrupcão

Ex-procuradora-geral da República, que foi à SEDES falar sobre autonomia do Ministério Público, salientou que a corrupção “põe em causa a confiança dos cidadãos nas suas estruturas políticas e por isso põe em causa em democracia”.

Ex-PGR: “Há redes de corrupção e de compadrio” que “capturaram o Estado”

Joana Marques Vidal denunciou na Renascença que estas redes de corrupção estão espalhadas por ministérios ou autarquias.
Recomendadas

André Ventura pede a demissão de Eduardo Cabrita por palavras “gravíssimas”

Para o deputado único do partido recém chegado ao parlamento, as declarações de Eduardo Cabrita foram “gravíssimas e desprovidas de sentido” e recordou que, “num primeiro momento”, o Governo chegou a “negar a veracidade” daquilo que tinha sido referido por André Ventura, ou seja, a aquisição de material de segurança por parte das forças policiais.

Só “por algum ato milagroso” relações serão retomadas entre Livre e Joacine, realça nova direção do partido

“Se por algum ato milagroso houver uma mudança de atitude por parte da deputada Joacine Katar Moreira obviamente que trabalharemos” com a única representante do partido no parlamento, afirmou Pedro Mendonça, em declarações aos jornalistas no final do IX Congresso do Livre.

“Desfaçatez e falta de respeito”. PSD repudia declarações de Eduardo Cabrita sobre equipamento da PSP

Em causa estão declarações do ministro numa entrevista hoje divulgada ao Diário de Notícias e à TSF, na qual Eduardo Cabrita é questionado sobre as notícias que dão conta de agentes policiais “que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso”.
Comentários