Existem 31 cursos com média de entrada superior a 18 valores (com áudio)

A primeira fase de candidaturas à faculdade prolonga-se até ao próximo dia 20 de agosto, existindo mais de 52 mil vagas em 1.070 cursos superiores.

Em 2020 verificaram-se 31 cursos do ensino superior os alunos só entravam com uma média superior a 18 valores, enquanto em 13 cursos a colocação ficou garantida com notas abaixo de 10 valores, avança o “Público” esta sexta-feira, 6 de agosto.

A primeira fase de candidaturas à faculdade prolonga-se até ao próximo dia 20 de agosto, existindo mais de 52 mil vagas em 1.070 cursos superiores. Os cursos que necessitam uma nota de entrada mais elevada são os mesmos em que no ano passado o último colocado apresentou uma nota de 18 valores, num máximo de 20.

A publicação adianta que na lista com as notas mais elevadas se encontram sete mestrados integrados em Medicina, dois ciclos básicos de Medicina nas regiões autónomas e cursos de Medicina Dentárias em Lisboa, Porto e Coimbra. Também Engenharia Aeroespacial e Engenharia Física Tecnológica na Universidade de Lisboa e Engenharia e Gestão Industrial e Bioengenharia na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto se encontram na lista de cursos com as médias mais altas, quando em 2019 foram cursos com uma média de acesso de 19 valores.

Recomendadas

“Conversas com Norte”. “Precisamos da ciência para enfrentar o futuro”, defende responsável do ISCTE

A importância da ciência, num cenário pós-pandemia, é um dos temas abordados no livro “67 Vozes por Portugal – A Grande Oportunidade”, da Editora Leya, uma iniciativa do ISCTE Executive Education. Trata-se de um livro que junta as visões do futuro de Portugal por 67 personalidades portuguesas, entre empresários, artistas, gestores, académicos e tantos outros. José Crespo de Carvalho, presidente da Comissão Executiva do ISCTE, foi convidado a apresentar o livro no “Conversas com Norte” desta semana. Ouça a entrevista no site do JE e na ‘playlist’ do JE no Spotify.

Estudantes portugueses entre os que menos aprendem duas ou mais línguas na União Europeia

Portugal surge atrás da Grécia no número de estudantes que aprendem duas ou mais línguas no ensino secundário. França e Luxemburgo são os únicos países onde todos os estudantes do ensino secundário estudam duas ou mais línguas estrangeiras.

Plataforma MEGA disponibilizou 6 milhões de vouchers para manuais escolares

O Ministério da Educação anunciou esta quinta-feira que o processo dos manuais escolares para o ano letivo 2021/2022 está praticamente concluído.
Comentários