Exportações de Cabo Verde sobem no segundo trimestre

Os bens de consumo continuam sendo a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde, com 46,2% do total das importações face ao mesmo período de 2018.

O índice de preço da exportação no segundo trimestre de 2019 registou um acréscimo na ordem de 10,8% enquanto o da importação diminui 1,5% relativamente ao mesmo período de 2018.

A informação foi avançada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) cabo-verdiano, indicando que, de acordo com os resultados das Estatísticas do Comércio Externo, verificou-se uma diminuição nas reexportações em 0,4% comparativamente ao mesmo período de 2018. No período em análise, ajuntou a mesma fonte, o défice da balança comercial diminuiu (2,5%) e a taxa de cobertura aumentou em 1,0 pontos percentuais.

Relativamente às exportações por zonas económicas, no segundo trimestre de 2019, as exportações de Cabo Verde totalizaram 1.644 mil contos, correspondendo a um acréscimo de 10,8% face ao segundo trimestre de 2018, revelando, por outro lado, que a Europa continua sendo o principal parceiro de Cabo Verde, absorvendo cerca de 97,4% do total das exportações cabo-verdianas.

“O continente europeu, continua a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 80,8% do montante total, seguido de Ásia/Oceânia (8,0%), América (6,8%), África (2,2%) e o resto do mundo (2,1%)”, lê-se no documento.

A Espanha, de acordo com os dados estatísticos, lidera o “ranking” dos principais parceiros de Cabo Verde na zona económica europeia, representando, no período em análise, 78,0% do total das exportações.

No segundo trimestre de 2019, acrescentou o INE, os produtos, mais exportados por Cabo Verde, foram os preparados e conservas de peixes, representando 63,1%, os peixes, crustáceos e moluscos, se posicionam em segundo lugar com 15,5% do total e os vestuários ocupam o terceiro lugar com um peso de 10,8%.

A mesma fonte informou ainda que as importações por grandes categorias de bens mostram que, no segundo trimestre de 2019, os bens de consumo e bens intermédios evoluíram negativamente -4,0% e -11,7%, respetivamente, e as demais categorias evoluíram positivamente, em relação ao mesmo período de 2018.

Os bens de consumo continuam sendo a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde, com 46,2% do total das importações face ao mesmo período de 2018.

Ler mais
Recomendadas

Governo de Cabo Verde abre concurso para escolher 20 jovens para Conselho Consultivo da Juventude

Podem candidatar-se jovens dos 18 aos 35 anos de idade de nacionalidade cabo-verdiana.

Santo Antão vai ter novos empreendimentos turísticos a partir de outubro

Durante a época alta do turismo, Santo Antão recebe milhares de turistas, na sua grande maioria franceses, para a prática de ‘trekking’ (caminhadas em trilhas).

Banco Interatlântico alerta para tentativa de ‘phishing’

O banco comercial cabo-verdiano diz os emissores da mensagem solicitam a atualização de dados pessoais do recetor sob a condição de bloqueio da conta bancária.
Comentários