Fapil lança acessórios de limpeza feitos a partir de plástico marítimo reciclado

O objetivo da Fapil para o futuro é vir a fabricar apenas produtos 100% reciclados.

A empresa familiar portuguesa Fapil está a utilizar materiais reciclados nos seus produtos há mais de 20 anos, acabando de lançar uma linha de acessórios de limpeza feitos a partir de plástico marítimo reciclado das artes de pesca, para marcar a celebração do Dia Internacional da Limpeza Costeira, que se celebra a 19 de setembro, próximo sábado.

“A Fapil é uma empresa 100% portuguesa e líder de mercado que há mais de 20 anos utiliza produtos reciclados nos seus produtos.  Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Limpeza Costeira (19 setembro), a Fapil lança no mercado a sua inovadora gama ‘Ocean’, anunciada em março de 2020, uma gama pioneira de produtos para a limpeza e organização da casa desenvolvidos com plástico marítimo reciclado das artes de pesca. O objetivo da Fapil para o futuro é vir a fabricar apenas produtos 100% reciclados”, assume um comunicado da empresa.

Segundo essa nota, “a nova gama ‘Ocean’ da Fapil é composta por 35 produtos pensados para a limpeza e organização da casa, desde escovas, vassouras, estendais, sacos para o lixo, baldes, caixas para arrumação entre outros”.

“Todos os produtos desta nova gama têm na sua composição pelo menos 20% de plástico reciclado marítimo, combinado com outros plásticos reciclados e, por ora, uma pequena percentagem de plástico virgem. A Fapil trabalha diariamente para conseguir que os produtos ‘Ocean’ venham a ter a máxima percentagem de plástico reciclado e pretende mesmo que, de futuro, todos os seus produtos venham a ser 100% reciclados”, adianta o referido comunicado.

De acordo com os responsáveis da Fapil, “estima-se que a cada 20 segundos são deixados, nos oceanos, cerca de 20 mil quilos de materiais fruto das artes de pesca*.

Fundada em 1975, a Fapil nasceu pela mão do português Joaquim Teixeira que, acabado de chegar de Moçambique, viu necessidade de dar emprego aos demais que chegavam de África.

À data, a Fapil produzia vassouras e pincéis de caiar, e comercializava trinchas e escovas de dentes.

“Hoje, a Fapil é uma referência e é líder de mercado em produtos de utilidade doméstica pensados para a higiene e limpeza da casa, tratamento da roupa, arrumação e organização do lar”, conclui o comunicado da empresa.

Ler mais
Recomendadas

Airbus revela três protótipos de aviões a hidrogénio

A construtora aeronáutica quer tomar a dianteira da transição energética no seu setor, apostando no hidrogénio como o combustível para os protótipos que esta segunda-feira deu a conhecer. Mas a entrada ao serviço só vai ter lugar a partir de 2035.

Bruxelas dá ‘luz verde’ à venda da Brisa a consórcio internacional

A DG Comp aprovou a venda da Brisa ao consórcio formado pelo holandeses APG, pelos coreanos NPS e pelos suíços da SLAM. Grupo José de Mello continua com uma posição de 17%.

CTT faz parceria com startup Offcoustic para instalar cabines telefónicas em escritórios

O operador postal é responsável pela venda, transporte e montagem de “phone booths” nas empresas que estão a retomar a sua atividade presencial.
Comentários