Fed mais otimista para este ano vê economia a contrair 3,7%, mas espera recuperação mais lenta em 2021

Reserva Federal norte-americana atualizou as projeções macroeconômicas e prevê uma recuperação do PIB dos EUA de 4% em 2021 e 3% em 2022, quando anteriormente projetava um crescimento de 5% em 2021 e de 3,5% em 2022.

A Reserva Federal norte-americana (Fed) está ligeiramente mais otimista sobre a dimensão do tombo da economia norte-americana e projecta uma contração de 3,7%, que compara com os -6,5% estimados em junho.

Segundo as projeções divulgadas esta quinta-feira após a reunião de dois dias do Federal Open Market Committee (FOMC), para o próximo ano prevê uma recuperação de 4% e 3% em 2022, quando anteriormente projetava uma recuperação de 5% em 2021 e de 3,5% em 2022. Já para 2023 estima uma expansão de 2,5%.

O banco central estima ainda que a taxa de desemprego chegue aos 7,6% este ano, caindo progressivamente para 5,5,% em 2021; de 4,6% em 2022  e de 4% m 2023. Em junho, projectava uma taxa de desemprego de 9,3% este ano, de 6,5% em 2021 e de 4,6% em 2022.

A Fed atualizou também as promoções para a inflação, que estima ser de 1,2% este ano (que compara com os 0,8% que projectava em junho), de 1,7% em 2021, de 1,8% em 2022 e de 2% em 2023.

(Atualizado às 19h34)

Relacionadas

Reserva Federal mantém taxa de juro inalterada e sinaliza que deverá continuar perto de zero nos próximos três anos

A decisão, que era esperada pelos analistas foi divulgada por comunicado, depois da reunião de dois dias do Federal Open Market Committee (FOMC).
Recomendadas

Jerónimo de Sousa diz que existem “todas as condições” para que o dinheiro de Bruxelas seja “bem aplicado”

O secretário-geral do PCP diz que o partido não irá “levantar a dificuldade pela dificuldade”, comprometendo-se com a apresentação de propostas concretas.

Portugal regista mais 623 casos e oito mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

As autoridades sanitárias contabilizaram mais 140 altas nas últimas 24 horas, elevando para 45.736 o número total de pessoas livres do vírus.

Iniciativa Liberal vê Plano de Resiliência como “indício de uma oportunidade perdida”

João Cotrim Figueiredo reagiu ao Plano de Recuperação e Resiliência com críticas ao “dirigismo” e “aspetos propagandísticos” de um documento em que apenas um terço das verbas se destinam a investimento reprodutivo, com recapitalização das empresas e geração de emprego.
Comentários