Ficou com o cartão multibanco retido no ATM? Saiba o que fazer

São muitos os portugueses que já viram o seu cartão multibanco retido no ATM e instintivamente ligaram para o seu banco para cancelá-lo. No entanto, nem sempre existe necessidade de anular o cartão, havendo algumas situações que deve conhecer para saber como proceder.  Descubra quais são.

Operações bancárias

São diversas as razões pelas quais pode ficar com o seu cartão multibanco retido num ATM. Pode ser por motivos de segurança: por exemplo, quando excede as tentativas de colocar o código PIN ou se existir um ataque contra o sistema ou ainda se o seu cartão estiver notificado por possibilidade de roubo, fraude ou extravio.

Pode ainda ficar com o cartão multibanco retido se este tiver expirado, se estiver em incumprimento (em específico para os cartões de crédito, no qual o cartão fica na “lista negra” do Banco de Portugal) ou até mesmo devido a uma avaria da caixa multibanco.

Para além disso, pode ainda estar a ser vítima de um ataque ao ATM e ficar com o cartão multibanco retido. Muitas vezes, os ladrões colocam certos dispositivos na ranhura do ATM onde insere o seu cartão, para que este fique retido após a transação que efetuou.

Por forma a proteger-se de situações mais complicadas, nomeadamente relativas a roubo, furto ou extravio do cartão de crédito, nas quais podem roubar-lhe centenas de euros, deve ter um cartão que disponha de um seguro contra estes e outros riscos.

Alguns cartões de crédito têm seguros de utilização fraudulenta, cobrindo transações ocorridas até 24 ou 48 horas após a comunicação à entidade financeira e às autoridades. É importante precaver-se, a si e às suas finanças, com um cartão de crédito que possua um seguro adequado às suas necessidades:

Fiquei com o cartão multibanco retido. E agora?

Se alguma vez vir o seu cartão multibanco retido, não entre em pânico. Saiba o que fazer nestas 3 situações.

1) O que fazer se o ATM está numa agência do seu banco?

Em primeiro lugar, importa o local onde se encontra, isto é, se o ATM está dentro de uma dependência bancária ou não. Caso esteja dentro de uma, perceba se é, ou não, da instituição financeira emissora do seu cartão. Se for, apenas necessita de entrar dentro da agência e reportar a situação.

De forma simples e na hora, um colaborador ajudá-lo-á neste processo e, validando a sua identidade, devolve-lhe o cartão que ficou dentro do ATM (se a razão pela qual ficou retido o permitir).

Se já passou da hora de fecho da dependência, informe o seu banco e desloque-se à mesma agência no dia seguinte para reaver o cartão multibanco retido.

2) E se o ATM estiver numa agência de outro banco?

Caso a agência bancária seja de outra entidade financeira que não aquela da qual é cliente, deve informar não só a agência, mas também o seu banco, e perceber, junto do seu banco, a razão pela qual ficou com o cartão multibanco retido.

Por fim, deve informar-se sobre os próximos passos a concretizar. Este processo poderá tornar-se algo demorado (mesmo que não haja qualquer problema com o cartão), uma vez que o seu banco terá de enviar uma carta ao banco em que o cartão ficou retido com um pedido de envio desse cartão. Só depois disto é que o cliente receberá o mesmo.

3) O que fazer se o ATM estiver fora de uma agência?

Se o ATM não se encontra dentro de uma dependência bancária (pode estar na rua, num centro comercial ou num posto de abastecimento, por exemplo), o assunto torna-se mais complicado de resolver.

Em primeiro lugar, tente perceber se não está a ser vítima de roubo do cartão. Muitas vezes, na ranhura onde insere o cartão é colocado um dispositivo que não o deixa sair após finalizar a sua operação. As situações de fraude são mais comuns num ATM que esteja na rua e não dentro de centros comerciais ou de outras superfícies.

Dica
Tenha especial atenção a este tipo de fraudes quando se encontra fora do país. Ficar com o cartão multibanco retido no estrangeiro pode ser uma dor de cabeça que consegue evitar se adotar precauções.

Posteriormente, contacte a sua instituição financeira e informe-a da situação. No caso de ser uma fraude, desloque-se à esquadra mais próxima para reportar o sucedido (peça sempre uma prova da participação, pois esta é muitas vezes exigida pelos bancos).

Deve ainda saber, junto do seu banco, o que fazer para reaver o cartão. Este processo é o mais moroso, uma vez que é necessário contactar a empresa que gere aquele ATM em específico e reaver o cartão para a instituição bancária emissora.

O que fazer depois?

Os passos seguintes variam sempre consoante o motivo pelo qual ficou com o cartão multibanco retido.

Por vezes, a entidade financeira emissora consegue reaver facilmente o cartão, outras vezes poderá compensar mais ao cliente pedir o cancelamento e requerer um novo. Em algumas situações, o tempo que ficará sem o seu cartão será menor se proceder desta forma.

Por um lado, sempre que cancela um cartão e pede um novo, poderá ter de pagar comissões e anuidade do novo cartão à entidade financeira emissora. Por outro, nem sempre é uma opção para o consumidor estar por tempo indeterminado sem o seu cartão.

Como evitar ficar com o cartão multibanco retido?

Basta que tenha atenção a alguns aspetos. Leia atentamente estes conselhos.

Em primeiro lugar, se tem um cartão de crédito, não deve entrar em incumprimento, pois o seu cartão poderá ser bloqueado e ficará inutilizável. Caso esteja a ser vítima de fraude, o ideal é mesmo cancelá-lo.

Para além disso, esteja alerta quando faz as suas transações na caixa multibanco. Deve ter atenção às mensagens apresentadas no ecrã (colocar o PIN e tirar o cartão e o dinheiro quando pedido) para evitar ficar com o cartão multibanco retido.

É importante também analisar o ATM em si. Se notar algum tipo de vandalismo na caixa multibanco e/ou no leitor de cartões (onde insere o mesmo), não faça qualquer tipo de transação – pois pode tratar-se de uma fraude – e avise as autoridades competentes.

Enquanto trata das suas operações, tenha especial atenção ao colocar o seu código e a retirar o dinheiro. Seja cuidadoso e não aceite ajuda de terceiros caso fique com o seu cartão multibanco retido.

Em suma, evite ficar com o seu cartão multibanco retido devido a situações que pode facilmente ultrapassar. Se o caso for mais difícil de identificar e ficar com o seu cartão multibanco retido no ATM, então comunique imediatamente à entidade financeira emissora e às autoridades.

Ler mais
Recomendadas

Vai ser fiador de um empréstimo? Saiba como evitar um desastre financeiro

A figura jurídica do fiador, requisitada muitas vezes pelas instituições financeiras para crédito pessoal, automóvel e à habitação, acarreta, como expectável, mais deveres do que direitos. Isto porque, caso o devedor não pague a dívida que contraiu, ao fiador será requisitado que entre com capital, ou pior: património.

Simulações. Sabe quanto vai descontar de IRS em 2020? Quem ganha até 659 euros mensais fica isento

O Governo publicou hoje as novas tabelas de retenção na fonte a aplicar aos rendimentos de trabalho dependentes e de pensões em 2020. Isenções para quem ganha até 659 euros por mês. Contribuintes solteiros, sem filhos, que ganhem até 685 euros brutos vão descontar menos 412 euros por ano. Veja aqui as simulações.

Alguns mitos sobre o consumo de energia

As placas a gás são dos equipamentos menos eficientes a transmitir calor. Escolha o bico adequado ao tamanho de cada panela ou frigideira. Se a chama ultrapassar o fundo do recipiente, ainda desperdiça mais energia.
Comentários