Fidelidade faz parceria de 12 milhões com o Técnico para a construção do centro de inovação

O projeto orçamentado em cerca de 12 milhões de euros e que ocupará a antiga Gare do Arco Cego, em Lisboa vai chamar-se “Técnico Innovation Center, Powered by Fidelidade”.

Fidelidade (Seguros)

A seguradora Fidelidade fez uma parceria com o Instituto Superior Técnico para a construção do novo centro de inovação do Técnico, um projeto orçamentado em cerca de 12 milhões de euros e que ocupará a antiga Gare do Arco Cego, em Lisboa.

O espaço vai chamar-se “Técnico Innovation Center, Powered by Fidelidade” e terá uma exposição permanente que será a montra da capacidade tecnológica do Técnico e da produção dos seus núcleos de alunos, dos seus departamentos e campus, terá uma programação própria e será a nova centralidade da inovação e tecnologia em Lisboa, anuncia a seguradora.

“Este projeto, que tem vindo a ser trabalhado nos últimos dois anos, é um passo importante no aprofundamento da relação entre a Fidelidade e o Instituto Superior Técnico, durante os próximos dez anos, que passará, entre outras, por outras ações para além da construção do Centro de Inovação”, refere a seguradora liderada por Rogério Campos Henriques, CEO.

“A Fidelidade vai premiar os melhores alunos do Técnico, vai apoiar paralelamente o Laboratório Lumlis e vai suportar três bolsas de investigação cientifica de doutoramento durante quatro anos, que trabalharão em projetos comuns entre as duas instituições”, dizem.

 

Antiga gare do Arco do Cego vai ganhar nova vida

Recomendadas

Turismo do Porto e Norte critica “menosprezo” da TAP pela região e pede mais recursos

“A companhia de bandeira do País, paga por todos os portugueses, não trata todas as regiões por igual e o progressivo esvaziamento da sua operacionalidade no Aeroporto Francisco Sá Carneiro é para nós totalmente incompreensível”, refere Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte, num comunicado hoje divulgado.

Promotor imobiliário chinês Evergrande avisa que pode falhar reembolso de dívida

O promotor imobiliário chinês Evergrande, que se confronta com uma dívida de 310 mil milhões de dólares (274 mil milhões de euros), avisou esta sexta-feira que pode vir a ficar sem dinheiro para “cumprir as suas obrigações financeiras”.

Sines tem as “melhores condições” para atrair investimento direto estrangeiro, diz Eurico Brilhante Dias

O secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, disse esta sexta-feira que Sines (Setúbal) continua a ser a localização do país com “melhores condições para atrair investimento direto estrangeiro”, no âmbito da transição energética e climática.
Comentários