PremiumFidelidade procura nova sede em Lisboa

Seguradora precisa de mais de 30 mil metros quadrados para concentrar serviços e está a analisar duas possibilidades, em Benfica e na Expo.

A seguradora Fidelidade está à procura de uma nova sede, no concelho de Lisboa, que terá de ter uma área superior a 30 mil metros quadrados, para permitir concentrar os serviços da companhia, apurou o Jornal Económico de fonte ligada ao processo. Nesta altura, estão a ser analisadas duas possibilidades, uma em Benfica e outra na zona da Expo.

Em Benfica, a solução em estudo é o terceiro edifício de escritórios do complexo do Centro Comercial Colombo, do grupo Sonae, que terá 30 mil metros quadrados e cuja construção estava previsto ter-se iniciado este ano. Esta localização tem a vantagem de a Fidelidade ficar localizada mesmo ao lado da Luz Saúde, sendo ambas as empresas controladas pelo grupo chinês Fosun.

Na zona da Expo, a Fidelidade está a estudar o edifício Lumnia, desenhado pelo gabinete de arquitetura Risco. O edifício integra o projeto Exeo Office Campus, está situado ao lado da Gare do Oriente, no Parque das Nações, terá oito pisos (a que acrescem dois pisos subterrâneos de estacionamento) e terá uma área de 30.500 metros quadrados.

 

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Relacionadas

Fidelidade entre os principais mecenas do novo Campus da Nova SBE

A companhia pretende criar uma nova experiência e aproximação entre a academia e as novas gerações com o setor dos seguros, com a abertura do Fidelidade Studio no novo Campus da Nova SBE – a Escola de Economia e Gestão da Universidade Nova, em Carcavelos.

Fidelidade compra 1,5 milhões de euros de obrigações emitidas pelo BCP

A seguradora portuguesa da Fosun está a absorver dívida emitida pelo BCP. Em agosto comprou 1,5 milhões de euros de títulos de dívida do banco.
Recomendadas

Governo avança com lei que permite aos bancos contabilizar como custo fiscal as novas imparidades

“A presente alteração visa sanar a divergência entre os sistemas contabilísticos e fiscais no que respeita ao tratamento de perdas por imparidades associadas a operações de crédito. Prevêem-se ainda regras disciplinadoras para as perdas por imparidade registadas nos períodos de tributação com início anterior a 1 de janeiro de 2019, e ainda não aceites fiscalmente”, diz o último comunicado do Conselho de Ministros

BPI vence Prémio Cinco Estrelas na categoria de Banca Digital

O BPI é líder na penetração do homebanking, com quase metade dos seus clientes particulares a serem utilizadores deste canal. O mesmo acontece no caso dos clientes empresariais, em que 84,5% usam os canais digitais do Banco. Isto segundo o estudo BASEF Banca relativo ao período de fevereiro a agosto de 2018.

BCP é a Escolha do Consumidor 2019 na categoria Grandes Bancos

O Banco registou o maior grau de satisfação dos inquiridos face à concorrência, com 7,33 (de 1 a 10), terminando com um índice de satisfação de 71,69% entre os dois mil consumidores consultados.
Comentários