Fim da greve dos motoristas: 660 postos ainda sem gasóleo

O primeiro-ministro vai avaliar hoje se existem condições para declarar o fim da crise energética em Portugal, após o sindicato dos motoristas ter desconvocado a greve.

Desconvocada a greve dos motoristas, a normalidade vai regressar lentamente ao abastecimento dos postos de combustível em Portugal, tal como aconteceu na primeira greve dos motoristas em abril.

Dos 3.020 postos de combustível existentes em Portugal, existem ainda 660 postos sem gasóleo, 21,6% do total, segundo os dados da plataforma Já não dá para abastecer. Em relação à gasolina, existem ainda 461 postos sem gasolina, correspondendo a 15% do total.

Destes mais de 3 mil postos, 75,6% têm todos os tipos de combustível neste momento, 12% contam com um dos combustíveis, com 12,3% a não ter nenhum combustível.

O primeiro-ministro deslocou-se esta manhã à Entidade Nacional do Setor Energético (ENSE) para avaliar se cancela a declaração da crise energética, que continua em vigor.

A situação de crise energética está em vigor desde 9 de agosto e tem duração prevista até 21 de agosto.

Se verificar que existem condições para cancelar a greve, o Governo vai votar o cancelamento da crise energética através do conselho de ministros eletrónico, segundo a Lusa.

O Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) regressam na terça-feira à mesa de negociações para selar o conflito laboral que tem oposto os dois lados.

Motoristas de matérias perigosas desconvocam greve ao sétimo dia mas deixam ameaças 

 

 

 

Motoristas de matérias perigosas desconvocam greve ao sétimo dia mas deixam ameaças 

Ler mais
Recomendadas

Telefónica analisa compra parcial da Oi, avaliada em 6 mil milhões

A Oi é detida em cerca de 5% pela Bratel da portuguesa Pharol, ex-PT SGPS, que por sua vez tem como acionista o Novo Banco com ​9,56%. E o BCP tem poder para vender os 9,99% da High Bridge por conta de uma dívida bancária não paga.

ASF aprova norma que estabelece qualificação adequada para vendedores de seguros

A ASF entende que o reforço da qualificação “em impacto na qualidade da prestação de serviços, na diminuição da conflitualidade e do número de reclamações, o que, por seu turno, acarreta consequências positivas em termos reputacionais e da imagem do setor”.

Portugal vai “perder 200 milhões de euros num ano” mas Altice não vai “estorvar” compra da TVI

O processo de compra da dona da TVI pela Altice, por 440 milhões de euros, caiu por terra em junho do ano passado, quando o grupo espanhol Prisa, dono da Media Capital, confirmou a desistência do negócio. Hoje Alexandre Fonseca voltou a criticar a Autoridade da Concorrência (AdC) por durante meses não se ter pronunciado sobre o negócio.
Comentários