Fisco quer contribuintes a pagar IVA por débito direto

A Diretora-geral da Autoridade Tributária e Aduaneira disse hoje que o alargamento em cinco dias do prazo do pagamento do IVA vai permitir aos contribuintes a opção pelo débito direto.

Cristina Bernardo

Helena Borges esteve hoje a ser ouvida na Comissão de Orçamento e Finanças na sequência na discussão na especialidade da proposta de lei do Governo que procede à alteração de vários códigos fiscais, introduzindo ajustamentos em normas relativas às obrigações declarativas dos contribuintes, procurando simplificar procedimentos e reforçar o combate à fraude e evasão fiscais.

Uma das alterações prevista consiste no alargamento do prazo do pagamento do IVA em cinco dias, face às datas agora em vigor, aplicando-se esta alteração tanto às empresas que se encontram no regime mensal como no regime trimestral deste imposto.

Questionada pelo deputado do PSD Cristóvão Crespo sobre o objetivo desta mudança, Helena Borges respondeu tratar-se “de uma opção técnica” sendo uma forma de “permitir aos agentes económico a opção pelo débito direto”.

Desde março de 2018 que é possível aos contribuintes aderirem ao pagamento de impostos por débito direto, estando esta funcionalidade disponível para o IRC, IRS, IMI IUC, pagamento por conta do IRS e pagamentos a prestações.

Relacionadas

Destes já não se livra. Há mais de 100 impostos diferentes em Portugal

Os portugueses têm de lidar com mais de 100 taxas e impostos. Do imposto sobre a cerveja à contribuição sobre os sacos de plástico, conheça os impostos que pagamos em Portugal.

Atualização do IMI “adiada” para muitos contribuintes

Se pediu, em 2018, a atualização do valor patrimonial da sua casa para baixar o IMI e, na notificação que recebeu para pagar, o montante continua igual, não desespere. Pague agora e as finanças fazem o acerto na próxima prestação.
Recomendadas

Preços de Transferência: Qual o papel dos prestadores de serviços na ajuda às multinacionais

Criação de valor com os preços de transferência está na ordem do dia. As empresas que querem vir a internacionalizar não podem descurar esta dinâmica. As consultoras estão atentas a esta matéria fiscal com o objetivo de obterem os melhores resultados para os clientes.

Marcelo não se pronuncia sobre crédito da Caixa a Isabel dos Santos

“Não comento casos específicos nesse domínio, como noutros”, disse Presidente da República, questionado sobre as notícias do empréstimo de 125 milhões de euros pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) a Isabel dos Santos, sem que a instituição tenha avaliado se a empresária tinha capacidade financeira para pagar.

“Quem não for votar, não diga que outros acabaram por fazer escolhas que não aquelas que queriam”, diz Marcelo

Presidente da República apelou à participação eleitoral este domingo e defendeu que “o voto é de cada qual e desperdiça-lo é verdadeiramente, em todos os momentos, mas agora em particular, um erro enorme”.
Comentários