Fornecimento de energia restaurado em Nova Iorque após cinco horas de apagão

A falha no fornecimento de energia que ocorreu na noite de sábado em Nova Iorque, nos Estados Unidos, já foi resolvida, ao fim de cinco horas de apagão, informou hoje a companhia de energia Com Edison.

A empresa declarou que a energia foi restaurada para clientes e empresas no centro de Manhattan e no Upper West Side por volta da meia-noite de sábado, horário local (05h00 em Lisboa).

Funcionários da Con Edison afirmaram que problemas numa subestação causaram a falta de energia às 18h47, no horário local (23h47 em Lisboa), afetando 73.000 clientes por cinco horas ao longo de 30 quarteirões, da Times Square à 72ª Street e Broadway, e que atingiu ainda o Rockefeller Center.

As ruas ficaram lotadas de pessoas com telemóveis e lanternas acesas, numa cacofonia de sirenes e buzinas do tráfego que ficou completamente parado. As operações no metro chegaram a ser interrompidas nas estações de Columbus Circle, Rockefeller Center, Hudson Yards e Fifth Avenue, na 53ª Street.

O corte de energia interrompeu as atividades do comércio em geral, como nos restaurantes, e nos espetáculos da Broadway.

A empresa Con Edison declarou que uma investigação determinará a causa exata do apagão, que o governador de Nova York, Andrew Cuomo, classificou de “inaceitável”.

O autarca da cidade de Nova Iorque, Bill de Blasio, deixou a campanha presidencial no estado de Iowa e retornou para a cidade que estava às escuras.

Ler mais
Recomendadas

Kwanza teve variação de quase 250% desde 2017 e vai continuar a cair, prevê economista

O investigador da School of Oriental and African Studies University of London salientou que existe uma interligação entre a desvalorização do kwanza, a política cambial, a inflação e a política monetária, “um problema que não é de hoje”, embora se tenha acentuado.

Diretora de Saúde de Israel demite-se e denuncia “fracasso” do combate

Siegal Sadetzki, diretora dos serviços públicos do Ministério da Saúde, renunciou ao cargo no dia seguinte ao anúncio do ministro da tutela, Yuli Edelstein, da sua intenção de nomear um responsável para a luta contra a pandemia, que lhe retiraria algumas das suas atuais responsabilidades.

Estados Unidos investem 1,4 mil milhões de euros em mais um projeto de vacina

Os EUA anunciaram esta terça-feira um investimento de 1,4 mil milhões de euros à empresa Novavax por uma vacina contra a covid-19, garantindo aos Estados Unidos a prioridade nos primeiros 100 milhões de doses.
Comentários