PremiumFundo dos lesados avança para tribunal contra KPMG, administradores da auditora e gestores do BES

Fundo dos lesados avança este ano com ações contra 13 gestores do BES e a auditora KPMG, exigindo 500 milhões de euros a cada um.

Rafael Marchante/Reuters

O fundo que representa os lesados do Banco Espírito Santo (BES) vai avançar ainda este ano com ações judiciais no valor de nove mil milhões de euros, contra um conjunto de pessoas e entidades que responsabiliza pela queda do banco. Na lista de visados estão a auditora KPMG, o seu presidente Sikander Sattar e dois dos seus administradores, bem como todos os elementos da administração do banco falido liderado por Ricardo Salgado. Cada um dos visados será alvo de uma acção judicial de cerca de 500 milhões de euros,  revelou ao Jornal Económico fonte próxima do Fundo de Recuperação de Créditos de clientes do BES.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Relacionadas

Ex-administrador do BES quer que BdP e KPMG indemnizem Estado em 4,3 mil milhões de euros

O ex-administrador financeiro do BES Amílcar Morais Pires vai entrar esta sexta-feira com uma ação popular contra o Banco de Portugal (BdP) e a KPMG, para pedir que indemnizem o Estado em 4,3 mil milhões de euros.

Fundos lesados com obrigações sénior do Novo Banco em 2015 põem ação contra o Estado no Tribunal Administrativo

Os autores da ação contra o Estado são a Pimco, o fundo soberano do Kuwait e o fundo de pensões da IBM. Em causa está a transmissão de cinco séries de obrigações séniores do Novo Banco para o BES ordenada pelo Banco de Portugal (autoridade de resolução) no fim de 2015.
Recomendadas

PremiumMilitarização do regime é consequência da perda de apoio de Bolsonaro

Ministros que não cumprem as exigências do presidente vão sendo afastados. Os que mantêm a confiança estão a pôr em causa a separação de poderes.

PremiumDominic Cummings: Um conselheiro de quem Boris Johnson recusa qualquer distanciamento

O estratego do Brexit nem sequer necessitou de ser eleito para ser o aliado de eleição do primeiro-ministro britânico. Ao ponto de ser mantido em funções após ser revelado que violou, sem sombra de arrependimento, as regras de confinamento durante a pandemia de Covid-19.

PremiumIPLeiria dá passo pioneiro com escolas da Irlanda

Doutoramentos conjuntos surgem no âmbito da rede europeia Regional University Network – European University, liderada pelo Politécnico de Leiria. Programa junta Athlone, Limerick e o instituto português.
Comentários