Fundo Solidário da APS passa a abranger voluntários infectados com covid-19

APS justifica decisão com a necessidade de maior proteção aos voluntários, que não se encontram abrangidos pelo regime de doenças profissionais. Também o período de apoio foi prolongado.

Cristina Bernardo

A Associação Portuguesa de Seguradores (APS) e as empresas que constituem o sector em Portugal decidiram alargar o leque de situações abrangidas pelo apoio do seu Fundo Solidário. Este passa agora a abranger também indivíduos que, em regime de voluntariado, prestem os mesmos serviços que os profissionais já anteriormente incluídos na lista de sectores a auxiliar.

Assim, o Fundo passa a pagar subsídios diários a estes voluntários em caso de infecção por covid-19, compensação essa que será majorada caso haja a necessidade de internamento numa unidade de cuidados intensivos.

Anteriormente, este mecanismo solidário encarregava-se apenas de compensações devidas aos familiares em caso de morte de um profissional de um dos ramos abrangidos, a saber, profissionais ligados à área da saúde, das forças e serviços de segurança e socorro, de gestão e manutenção de infraestruturas críticas de saúde ou de suporte a estas, da rede nacional de cuidados integrados, lares de idosos ou casas funerárias, bem como os profissionais que tenham sido mobilizados por entidade pública para a prestação dos serviços de prevenção, socorro e combate ao COVID-19.

A APS justifica o alargamento dos apoios com a necessidade de maior proteção social aos voluntários visto que estes, precisamente dado o seu estatuto, não estarem cobertos pelo regime de doenças profissionais. Também o período de apoio do Fundo foi prolongado até ao final do corrente ano.

Recomendadas

Principal acionista do Haitong Bank conclui aumento de capital de 2,4 mil milhões

Comunicado do banco chinês reporta o aumento de capital da sua casa-mãe, numa estratégia de crescimento na China

PremiumBruxelas autorizou Novo Banco a financiar venda de imóveis

Na constituição do Novo Banco, a DG Comp da Comissão Europeia autorizou a instituição a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pelo banco.

Responsabilidades do BES para com o Fundo de Pensões dos administradores vão ser extintas

A ASF autorizou a extinção das responsabilidades com pensões do ex-administradores executivos do BES.
Comentários