Galamba: Venda de edifício da EDP em Setúbal sob investigação do Ministério Público

João Galamba foi questionado no Parlamento pelo deputado do PCP Bruno Dias sobre a venda de um edifício-sede da EDP em Setúbal que, de acordo com os comunistas, é património que não é da elétrica, mas sim da concessão.

O secretário de Estado da Energia, João Galamba, adiantou hoje que a suspeita de uma venda irregular de edifícios por parte da EDP está em investigação no Ministério Público, depois de questionado pelo PCP sobre uma infraestrutura em Setúbal.

Na audição na comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas, João Galamba foi questionado pelo deputado do PCP Bruno Dias sobre a venda de um edifício-sede da EDP em Setúbal que, de acordo com os comunistas, é património que não é da elétrica, mas sim da concessão.

“Havia uma suspeita de uma venda irregular. Essa matéria está no Ministério Público. Não vou fazer comentários sobre isso. A venda de edifícios por parte da EDP está no Ministério Público em investigação”, respondeu o governante.

Segundo Bruno Dias, esta pergunta já tinha sido levantada pelo PCP no parlamento o ano passado, durante uma audição sobre o Orçamento do Estado para 2019, mas na altura o Governo não conhecia o problema.

“Referimo-nos na altura a um edifício-sede da EDP em Setúbal”, lembrou o deputado comunista.

Nesse debate, em 2018, o PCP denunciou que a EDP andava a vender infraestruturas, em concreto edifícios que fazem parte da concessão de média e alta tensão, pretendendo saber na ocasião se houve autorização para esta venda de património que não é da EDP, mas sim da concessão.

Ler mais
Relacionadas

João Galamba reconhece que “há rendas excessivas” no setor da Energia mas diz que “rasgar contratos” não é solução

Em audição na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, o secretário de Estado da Energia salientou que “a atribuição de licenças por um mecanismo de leilão concorrencial é exatamente uma forma de aprender com os erros cometidos no passado que não queremos repetir no futuro”. E garantiu: “O que sair dos leilões não terá rendas excessivas”.

João Galamba: “Rasgar contratos não é uma forma de cortar rendas excessivas”

João Galamba está hoje a ser ouvido na comissão parlamentar de inquérito ao pagamento de rendas excessivas aos produtores de eletricidade, tendo antes desta audição sido aprovada a prorrogação dos trabalhos por mais 30 dias, cujo fim estava previsto para 16 de março.

Galamba é o penúltimo a ser ouvido na comissão das rendas excessivas que não vai terminar dentro do prazo

A audição de hoje do secretário de Estado da Energia será a penúltima da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade. Depois ainda falta ouvir o ministro do Ambiente e elaborar o relatório final. Deputados vão propor mais um adiamento do prazo de conclusão.
Recomendadas

Delta Air Lines lança nova rota sem escalas entre Lisboa e Boston

De acordo com esta companhia aérea norte-americana, no ano passado, registou-se em Portugal um aumento em 20% no número de visitantes provenientes da América do Norte.

Imposto estatal de 7 mil milhões de dólares coloca futuro da Samsung em risco

Família fundadora da Samsung corre o sério risco de perder o seu controlo em breve.

Comissão de trabalhadores da CP exige reintegração da EMEF

A comissão de trabalhadores da CP escreveu uma carta aberta ao ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, alertando para a possibilidade de “um acidente com consequências trágicas”.
Comentários