GamaLife vai nomear Gonçalo Castro Pereira vice-presidente

O novo elemento dos órgãos sociais da empresa, proposto pelo acionista da GamaLife (Apax Partners), já está registado junto da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF).

Gonçalo Castro Pereira, até agora responsável pelas operações de retalho na Península Ibérica da MetLife Portugal, será o novo vice-Presidente do Conselho de Administração da GamaLife (ex-GNB Vida), anunciou em comunicado a seguradora

A companhia diz que o novo elemento dos órgãos sociais da empresa, proposto pelo acionista da GamaLife (Apax Partners), já se encontra registado junto da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), refere a seguradora.

“A sua designação irá prosseguir os trâmites normais de nomeação dos órgãos sociais, e o mesmo irá assumir funções no final de setembro”, diz o comunicado.

Gonçalo Castro Pereira trabalhou durante 12 anos na MetLife Portugal, onde foi responsável pelas operações de retalho na Península Ibérica.  Tem uma carreira de 25 anos no setor segurador português e espanhol, tendo desempenhado funções comerciais de topo em diversas companhias, como a Fidelidade, Tranquilidade e Real Seguros, detalha o comunicado.

Para Matteo Castelvetri, Presidente da GamaLife, Gonçalo Castro Pereira “será fundamental para que a GamaLife concretize as suas ambições em Portugal. A sua experiência irá reforçar ainda mais a nossa equipa de gestão e contribuir para acelerar o nosso crescimento”.

“Desde a aquisição da empresa há 11 meses, e apesar da Covid-19, a GamaLife continua a contratar talentos locais, tendo incorporado 15 novos colaboradores. Queremos continuar a fazer da GamaLife uma seguradora de excelência em Portugal, uma referência para clientes e parceiros e um local estimulante para trabalhar”, acrescenta Matteo Castelvetri.

Ler mais
Recomendadas

“Mercados em Ação”. “Novo Banco? Se fosse em 2013, isto tinha rebentado com o mercado para Portugal”

Nesta edição do programa da JE TV, Shrikesh Laxmidas (diretor-adjunto do JE), Marco Silva (consultor de estratégia e investimento) e Pedro Lino, administrador da Optimize Investment Partners, analisaram o impacto do ‘travão’ parlamentar ao financiamento do Novo Banco.

BCE obriga bancos sistémicos a avaliarem antecipadamente o risco de incumprimento nos contratos em moratória

Há seis novas diretrizes do BCE aos bancos de importância sistémica e os CEO dos bancos têm de responder ao supervisor europeu até 31 de janeiro de 2021. O BCE diz que os bancos supervisionados devem realizar uma avaliação regular da improbabilidade de os créditos serem pagos, incluindo aqueles que estão protegidos pela moratória de pagamento, usando todas as informações relevantes e disponíveis.

Fusão do CaixaBank com o Bankia aprovada em assembleia geral

Criação do maior banco em Espanha está agora apenas dependente da aprovação das autoridades regulamentares competentes. Agência de notação financeira DBRS diz que os benefícios da fusão vão demorar tempo a serem atingidos e alerta para a deterioração do rácio de NPL do CaixaBank logo após a operação.
Comentários