Gestora do Alqueva recebeu novo aumento de capital

É o segundo aumento de capital da EDIA em duas semanas: 12,5 milhões de euros, depois de mais 16,8 milhões de euros, estes para pagar o serviço da dívida da empresa.

A EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva recebeu um novo aumento de capital social por parte do seu acionista Estado.

“No dia 11 de setembro de 2019, foi aprovado por deliberação social unânime por escrito aumentar
o capital social da EDIA – Empresa de Desenvolvimento e Infra-Estruturas do Alqueva, S.A., no montante de 12,5 milhões de euros, através da emissão de 2.500.000 de ações nominativas, no valor de cinco euros cada, a subscrever e a realizar pelo Estado, em numerário, para fazer face a serviço da dívida”, esclarece o comunicado da empresa enviado à CMVM – Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Recorde-se que na semana passada, a 10 de setembro, a EDIA foi alvo de um outro aumento de capital, no montante de 16,8 milhões de euros, para pagar o serviço da dívida da empresa responsável  pela gestão do Alqueva.

Recomendadas

Universidade de Aveiro desenvolve espumas isolantes com base na cortiça

Neste trabalho, foi dado enfoque no isolamento térmico, mas o aumento da flexibilidade que a cortiça proporcionou, pode aumentar a gama de aplicações do material, como por exemplo na absorção de vibrações ou energia sonora.

Confagri receia criação de um superministério da Economia e o fim do Ministério da Agricultura

Secretário-geral Francisco Silva relembra que já em anos anteriores a Confederação se teve de bater pelo fim do Ministério da Agricultura e da Comissão Parlamentar de Agricultura.

Inseticidas com dimetoato colocam abelhas em risco. Proibidos depois de 30 de junho de 2020

Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos concluiu, para todas as utilizações representativas avaliadas, que existe um “elevado risco para os mamíferos e para os artrópodes não visados decorrente do dimetoato e para as abelhas decorrente do dimetoato e do ometoato”.
Comentários