Gigantes da aeronáutica e defesa norte-americanas anunciam fusão

Uma vez concluída a fusão os acionistas da United Technologies vão controlar 57% da nova empresa, enquanto os da Raytheon deterão os 43% restantes, precisou o comunicado.

Os gigantes das indústrias aeronáutica e de defesa norte-americanas Raytheon e United Technologies anunciaram domingo um acordo de fusão que visa criar um dos maiores grupos mundiais nestes setores.

A fusão por troca de ações deverá estar concluída no primeiro semestre de 2020, indicaram os dois grupos num comunicado comum, adiantando que a nova entidade se chamará Raytheon Technologies Corporation.

O novo conglomerado terá um volume de negócios combinado de 74 mil milhões de dólares (65 mil milhões de euros) em 2019.

“O casamento da United Technologies e da Raytheon vai definir o futuro do setor aeroespacial e da defesa”, assegurou Gregory Hayes, patrão da United Technologies, que vai liderar o novo grupo.

Tom Kennedy, patrão da Raytheon, vai ser presidente do conselho de administração.

Uma vez concluída a fusão os acionistas da UTC vão controlar 57% da nova empresa, enquanto os da Raytheon deterão os 43% restantes, precisou o comunicado.

Raytheon é o fabricante dos mísseis de defesa Patriot, celebrizados durante a primeira guerra do Golfo, e dos mísseis de cruzeiro Tomahawk, cujo lançamento durante a noite a partir de navios da Marinha norte-americana marcaram o início do segundo conflito na região.

A United Technologies fabrica os motores Pratt e Whitney, civis e militares, que equipam, nomeadamente, os aviões de combate F-35.

Paralelamente, a United Technologies vai completar, até ao primeiro semestre de 2020, a separação das suas atividades na área dos elevadores Otis e dos sistemas de refrigeração e climatização Carrier.

Recomendadas

Presidente e vice-presidente da ASFAC integram a direção da associação europeia do sector

Duarte Gomes Pereira e Leonor Santos, Presidente e Vice-presidente, respetivamente, da Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) foram eleitos para integrar a Direção da European Federation of Finance House Associations (Eurofinas).

WeWork chega ao mercado bolsista

Entrada no mercado de ações acontece depois do entrave criado pela pandemia e de uma Oferta Pública Inicial (IPO) falhada.

EDP inaugura centro de operações de parque eólico offshore Moray East na Escócia

Este centro de operações e manutenção agora inaugurado será responsável pela gestão diária de Moray East e a sua criação, além de impulsionar a estratégia de transição energética da EDP, contribui para o desenvolvimento da região, nomeadamente ao criar 100 novos postos de trabalho.
Comentários