Governo alarga prazo para pagamento do IVA ao Fisco

Contribuintes vão ter mais cinco dias para proceder ao pagamento do imposto.

Cristina Bernardo

O Governo pretende alargar o prazo de pagamento do IVA em cinco dias, de acordo com uma proposta de lei entregue na Assembleia da República, avança hoje o “Jornal de Negócios”. Já o prazo para a entrega das declarações periódicas do IVA deverá manter-se inalterado.

Atualmente, o prazo para entrega das declarações mensais e trimestrais coincide com o prazo de pagamento. No caso da declaração mensal, deve ser entregue até ao dia 10 do 2.º mês seguinte àquele a que respeitam as operações. No regime trimestral, que se aplica aos contribuintes que têm um volume de negócios inferior a 650 mil euros no ano anterior, a declaração deverá ser entregue até ao dia 15 do 2.º mês seguinte ao trimestre do ano civil a que respeitam as operações.

Caso a proposta do Governo seja aprovada no Parlamento, os prazos de entrega das declarações irão manter-se, mas o pagamento do imposto poderá ser feito mais tarde. No regime mensal poderá ser até ao dia 15 do 2.º mês seguinte àquele a que respeitam as operações e no trimestral até ao dia 20 do 2.º mês seguinte ao trimestre em causa.

Recomendadas

Prepare a carteira. Vem aí (mais) um aumento nos combustíveis

A partir de segunda-feira, os combustíveis ficam novamente mais caros. Aumento é maior na gasolina, tanto nas cadeias de marca branca, como nas principais gasolineiras.

Caixa Geral está a vender Mercedes para atingir metas da recapitalização

Campanha de crédito “imbatível” está a chegar por email a clientes. Banco justifica com metas “extremamente exigentes”. E diz que não está a promover o endividamento, pois clientes acederiam na mesma a outras opções de financiamento do mercado.

Insolvência: o que é? como funciona? e quais são as obrigações do devedor?

Muitos são os consumidores que recorrem ao processo de insolvência como a última oportunidade de reequilíbrio da sua vida financeira, nomeadamente quando o valor das dívidas ultrapassa largamente o património/rendimentos que possuem não sendo possível cumprir com o seu pagamento
Comentários