Governo angolano acredita na recuperação do poder de compra

O ministro da Administração Pública Trabalho e Segurança Social de Angola considerou, no Cuanza Norte, que a revisão e o reajustamento da tabela indiciária de salários da função pública permitiram recuperar o poder de compra dos funcionários.

O ministro da Administração Pública Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Jesus Maiato, considerou, no Cuanza Norte, que a revisão e o reajustamento da tabela indiciária de salários da função pública permitiram recuperar o poder de compra dos funcionários.

Em declarações à imprensa, após visitas às instalações dos órgãos tutelados pelo sector na província, Jesus Maiato referiu que o Ministério e demais órgãos do Executivo conseguiram ultrapassar, sobretudo no sector da educação, onde havia disparidade relativamente aos funcionários de outros sectores com o mesmo nível académico e categoria laboral.

Sem avançar o número de funcionários abrangidos nesse processo, Jesus Maiaangolato referiu que o Executivo procedeu, igualmente, a revisão das carreiras do regime especial dos sectores da Educação, Saúde, Ensino Superior e Formação Profissional, adequando os salários dos profissionais desses sectores.

Para o ministro, uma atenção será dada, a partir deste ano, no domínio da formação profissional e académica dos funcionários públicos, acções que serão feitas com base na avaliação de desempenho e promoção da carreira e categoria.

Além desta ação, Jesus Maiato precisou que no domínio da Administração Pública, ao longo do ano de 2018, o ministério concluiu o estudo da macroestrutura do sector, com propostas concretas das principais áreas de actuação do programa de reforma.

Recomendadas

Camiões com ajuda humanitária destinada à Venezuela incendiados na fronteira com Colômbia

Dois camiões com ajuda humanitária destinada à Venezuela foram incendiados hoje no lado venezuelano de uma ponte na fronteira com a Colômbia, denunciou a deputada Gaby Arellano, que acusou a polícia nacional bolivariana de atear as chamas.

Rangel considera que movimento de contestação popular na Venezuela pode representar “ponto de viragem”

O eurodeputado Paulo Rangel disse hoje que a entrada de ajuda humanitária na Venezuela pela fronteira com a Colômbia estava às 17:30 bloqueada e que os relatos que chegam de contestação popular podem sinalizar “um ponto de viragem” no regime.

Venezuela: Nicolás Maduro anuncia corte de relações com a Colômbia

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou hoje o corte de relações diplomáticas e políticas com a Colômbia, país que acusa de apoiar os EUA num golpe de Estado contra o seu regime. “Decidi romper todas as relações políticas e diplomáticas com a Colômbia. Não se pode aceitar que continuem a disponibilizar o território colombiano para provocações contra a Venezuela”.
Comentários