Governo angolano acredita na recuperação do poder de compra

O ministro da Administração Pública Trabalho e Segurança Social de Angola considerou, no Cuanza Norte, que a revisão e o reajustamento da tabela indiciária de salários da função pública permitiram recuperar o poder de compra dos funcionários.

O ministro da Administração Pública Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Jesus Maiato, considerou, no Cuanza Norte, que a revisão e o reajustamento da tabela indiciária de salários da função pública permitiram recuperar o poder de compra dos funcionários.

Em declarações à imprensa, após visitas às instalações dos órgãos tutelados pelo sector na província, Jesus Maiato referiu que o Ministério e demais órgãos do Executivo conseguiram ultrapassar, sobretudo no sector da educação, onde havia disparidade relativamente aos funcionários de outros sectores com o mesmo nível académico e categoria laboral.

Sem avançar o número de funcionários abrangidos nesse processo, Jesus Maiaangolato referiu que o Executivo procedeu, igualmente, a revisão das carreiras do regime especial dos sectores da Educação, Saúde, Ensino Superior e Formação Profissional, adequando os salários dos profissionais desses sectores.

Para o ministro, uma atenção será dada, a partir deste ano, no domínio da formação profissional e académica dos funcionários públicos, acções que serão feitas com base na avaliação de desempenho e promoção da carreira e categoria.

Além desta ação, Jesus Maiato precisou que no domínio da Administração Pública, ao longo do ano de 2018, o ministério concluiu o estudo da macroestrutura do sector, com propostas concretas das principais áreas de actuação do programa de reforma.

Recomendadas

Panamá proíbe sacos de plástico no comércio a retalho

A medida entrou em vigor este sábado e prevê multas para os incumpridores.

Irão. Parlamento apoia Guarda revolucionária na captura do navio britânico

Os deputados expressaram este domingo, 22 de julho, o seu apoio à captura do petroleiro “Stena Impero” no estreito de Ormuz.

Nave russa Soyuz descola do Cazaquistão rumo à Estação Espacial Internacional

A nave será acoplada à plataforma orbital dentro de seis horas, após quatro voltas à terra.
Comentários