Governo antecipa confinamento para quinta-feira

No dia das eleições presidenciais haverá liberdade de circulação para votar, escreve o jornal “Público”.

Yves Herman/EPA via Lusa/POOL

O Governo vai aprovar e anunciar as novas medidas restritivas na quarta-feira, que deverão ser semelhantes às de março e abril de 2020, mantendo desta vez as escolas abertas. As normas deste confinamento entrarão em vigor logo no dia seguinte à meia noite, avança o jornal “Público”.

Ao que o matutino apurou, há assim uma antecipação de dois dias perante a data que estava prevista para a entrada em vigor do novo estado de emergência devido à urgência de travar a excessiva subida de novos casos diários de Covid-19.

No dia das eleições presidenciais, que se realizam a 24 de janeiro, haverá liberdade de circulação para votar e equipas de recolha de votos irão aos lares para que os idosos que o pedirem possam votar, pode ler-se na edição deste domingo.

O Conselho de Ministros reunir-se-á imediatamente após a aprovação por parte da Assembleia da República, e comunicaremos e tomaremos as medidas de forma a que se possam aplicar o mais cedo possível“, referiu ontem a ministra de Estado e da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva.

Relacionadas
Mariana Vieira da Silva

Governo confirma confinamento mas detalhes só serão conhecidos depois de reunião do Conselho de Ministros

A ministra da Presidência sustentou que a indústria, a agricultura e a distribuição serão alguns dos setores que continuarão abertos durante o novo confinamento “de modo a garantir que nada do que são bens essenciais dos portugueses faltarão”.
Recomendadas

Rede internacional de cabeleireiros critica promoção de “prestação de serviços de beleza ao domicílio”

A Jean Louis David, impedida de trabalhar devido às proibições decretadas pelo Governo durante o confinamento geral, “não considera aceitável que esta situação possa existir”, referindo-se à publicação do estudo que aborda o aumento da procura por estes serviços fornecidos em domiciliário.

Açores com 11 casos positivos e 11 recuperados de covid-19

Os Açores regista 66 casos ativos de coronavírus.

Vacina da Johnson & Johnson deve chegar aos norte-americanos no máximo em 48 horas

A Johnson & Johnson comprometeu-se em entregar quatro milhões de doses esta semana e 100 milhões de doses até junho, admitiu o CEO, Alex Gorsky.
Comentários