Governo avança com estudo sobre população de javalis

O ICNF vai elaborar, caso se justifique, um plano de medidas para controlar a população de javalis e minimizar os prejuízos na área agrícola. O primeiro relatório terá de estar concluído em setembro.

O Governo decidiu encarregar o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas de elaborar um estudo sobre a população de javalis em território nacional.

Segundo o Ministério da Agricultura, Florestas e e Desenvolvimento, foi hoje divulgado o despacho do ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural que determina a elaboração deste estudo sobre a população de javalis em território nacional.

Segundo o despacho, o estudo “destina-se a determinar a real dimensão e impacto de um alegado aumento da população de javalis e dos eventuais prejuízos daí decorrentes”.

“O ICNF elaborará ainda, caso se justifique, um plano de medidas para controlar a população de javalis e minimizar os prejuízos na área agrícola”, adianta o comunicado do Ministério da Agricultura.

O documento esclarece que, “para além do ICNF, poderão participar no estudo outras entidades que acompanham esta temática, como é o caso das Direções Regionais de Agricultura e Pescas”.

O Ministério da Agricultura determinou que o primeiro relatório deverá estar concluído até ao mês de setembro.

Ler mais
Recomendadas

Movimento cívico alerta para consequências da exploração de lítio na Serra d’Arga

A ação, promovida pelo Movimento de Defesa do Ambiente e Património do Alto Minho, pretende sensibilizar para a “calamidade da exploração mineira massiva” na serra d’Arga e “parar” um projeto que “põe em causa 20%” daquele território.

Santander lidera ranking da sustentabilidade do Dow Jones Sustainability Index

Este índice, de referência de âmbito internacional, coloca pela primeira vez o Santander no topo a nível global e líder na Europa pelo segundo ano consecutivo, depois de avaliar o comportamento sustentável do grupo nas dimensões económica, ambiental e social.

Emissões de gases poluentes recuam na UE e em Portugal

Entre 1990 e 2017, as emissões de óxido de enxofre (SOx) na UE passaram de 5,42 mil toneladas para 2,3 mil toneladas, com Portugal a apresentar uma redução acima da média europeia.
Comentários