Governo britânico vai lançar “maior campanha de informação pública” sobre ‘Brexit’

O Governo britânico anunciou este domingo que vai lançar a “maior campanha de informação pública de todos os tempos” para preparar as pessoas e as empresas para o ‘Brexit’, de acordo com um comunicado oficial.

Sob o título “Preparem-se para o ‘Brexit’”, a campanha destina-se a sensibilizar as pessoas e empresas para as áreas prioritárias de preparação para uma saída do Reino Unido da União Europeia em 31 de outubro e será divulgada através de televisões, redes sociais, cartazes e outras plataformas.

O comunicado do Governo de Boris Johnson refere sondagens que indicam que “apenas 50% da população pensa que é provável que o Reino Unido saia da UE em 31 de outubro” e que “42% das pequenas e médias empresas ainda não tem certezas sobre como se preparar”, para justificar a necessidade de mais informação.

Nesta campanha, ainda, as pessoas que pretendem viajar para a Europa e os exportadores para a União Europeia serão expostos a informações sobre como adquirir números de registo e identificação de operador económico, formas de obter documentos para transportes de mercadorias nas fronteiras e modos de candidatura a pacotes de “suporte vital” para empresas.

Michael Gove, chanceler do Ducado de Lancaster e assessor do primeiro-ministro para as políticas de desenvolvimento, considera que esta campanha “vai incentivar o país para o ‘Brexit’ e garantir uma “saída ordeira”, o que considera ser uma “responsabilidade partilhada”.

Boris Johnson, que tomou posse como primeiro-ministro conservador em 24 de julho, sucedendo a Theresa May (que se afastou após falhar um acordo de ‘Brexit’ com a União Europeia), prometeu que o Reino Unido sairá da UE em 31 de outubro, com ou sem acordo.

Perante movimentações políticas que incluíram reuniões entre partidos de oposição ao Governo, Johnson pediu à rainha para suspender o Parlamento durante quatro semanas, até 14 de outubro, comprometendo-se a apresentar uma proposta de saída antes da data limite para o ‘Brexit’.

Relacionadas

Centenas de milhar de pessoas estão nas ruas em Inglaterra contra Boris Johnson

Já desde a passada quarta-feira, dia 28 de agosto, que os cidadãos ingleses têm protestado nas ruas de diversas cidades do Reino Unido contra a suspensão dos trabalhos do Parlamento britânico.

Tribunal da Escócia recusa intervir na suspensão do Parlamento britânico

O pedido dos 75 membros representados por Cherry foi entregue, uma vez que estes membros indicam que a decisão constitui abuso de poder, sustentando que o primeiro-ministro traiu a confiança dos eleitores ao suspender o Parlamento. Ministro dos Negócios Estrangeiros britânico defende, por sua vez, que suspensão é “totalmente legal”.

Brexit: Governo britânico vai intensificar negociações com a UE

“A UE continuará a proteger os interesses dos seus cidadãos e empresas, bem como as condições para a paz e estabilidade na ilha da Irlanda. É nosso dever e nossa responsabilidade”, escreveu Michel Barnier
Recomendadas

Biden e Putin: tentar salvar a face, cada um à sua maneira. Veja “A Arte da Guerra”

Acompanhe o programa “A Arte da Guerra” na plataforma multimédia JE TV, através do site e das redes sociais do Jornal Económico.

Reino Unido avisa indústria alimentar para se preparar para o aumento do preço do gás natural

Os preços do gás natural dispararam este ano, à medida que as economias reabriram após os confinamentos provocados pela pandemia de Covid-19, com a alta procura por gás natural liquefeito na Ásia a significar que o fornecimento para a Europa diminuísse, enviando ondas de choque a indústrias que dependem desta fonte de energia.

Aumento do preço do gás e eletricidade pode comprometer metas climáticas da União Europeia

Face à subida de 280% no preço da eletricidade na União Europeia, os ministros da Energia dos 27 Estados-membros vão reunir-se pela primeira vez desde que os preços começaram a agravar-se nas últimas semanas para discutir a pior crise de preços de energia do bloco nos últimos anos.
Comentários