Governo cabo-verdiano lança concurso para financiamento de investigação

Aquilino Varela anunciou que o Fundo de Pesquisa para Desenvolvimento já foi criado, mas aguarda a validação política.

Os investigadores do Instituto do Ensino Superior ou de Instituições não Académicas de Investigação têm, até ao próximo dia 31 de janeiro, para submeter a sua candidatura a financiamento de projetos de investigação que contribuem para o desenvolvimento do país. A informação foi avançada esta sexta-feira à Inforpress, pelo diretor do Gabinete do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia (GESCT) do Ministério da Educação, Aquilino Varela.

Com a aprovação da Agenda Nacional de Investigação pelo Conselho de Ministros, em dezembro de 2018, o ministério lançou o primeiro edital para o financiamento de pesquisa na área agro-pecuária, marítima e da cultura.

As candidaturas devem contemplar trabalhos de investigação realizados pelas Instituições de Ensino Superior (IES) e Instituições não Académicas de Investigação (InAI), consórcios particulares e investigadores individuais.

Conforme informou Aquilino Varela, são admitidas candidaturas em três áreas constantes dos eixos estratégicos da Agenda Nacional de Investigação, nomeadamente projetos ligados à agricultura e pecuária, marinha, marítima e náuticas, e património histórico e cultural.

Segundo o edital, só serão elegíveis três projetos de investigação que apresentarem um retorno económico para o desenvolvimento do país. Em relação ao financiamento, os consórcios de docentes e de investigadores afiliados em um ou mais laboratórios existentes nas IES e InAI devem receber um valor de 1.500 contos, os consórcios de investigadores particulares 750 contos, e os investigadores particulares com experiência identificada vão receber 500 contos.

Ainda no âmbito da investigação, Aquilino Varela anunciou que o Fundo de Pesquisa para Desenvolvimento já foi criado, mas aguarda a validação política. Além disso, fez saber que já estão a trabalhar na proposta da criação do Estatuto do Investigador, um documento que vai permitir saber quem deve ser considerado investigador e quem pode aceder ao fundo.

Os projetos financiados têm a duração máxima de seis meses, com início em março e término em agosto de 2019.

Ler mais
Recomendadas

Mais seis casos de Covid-19 em Cabo Verde aumentam total para 542

Dos novos casos, cinco são da ilha de São Vicente, que eleva o total para nove, e o outro foi diagnosticado em Santa Catarina de Santiago, que torna-se no oitavo município do país com casos confirmados da doença.

Número de mortos em África sobe para 4.902 em quase 177 mil casos

Nas últimas 24 horas África teve mais 6.971 infectados e mais 146 mortes.

Futuro de Cabo Verde exige “super governo e super banco central”, diz economista

“As políticas a serem adotadas serão decisivas a nível do futuro que teremos tanto na economia mundial como na economia nacional. Desde já, eu penso que é fundamental termos um plano de estabilização económica e social, que deverá cobrir quatro dimensões”, disse José Luís Neves, secretário-geral da Câmara de Comércio de Sotavento.
Comentários