Governo da Madeira anuncia apoio para passes de estudantes

O presidente do Governo da Madeira anunciou hoje que vai ser incluída no Orçamento Regional de 2019 uma verba para apoiar os passes de estudantes nos transportes públicos urbanos e interurbanos, que abrangerá “todas as famílias” da região.

O presidente do Governo da Madeira anunciou hoje que vai ser incluída no Orçamento Regional de 2019 uma verba para apoiar os passes de estudantes nos transportes públicos urbanos e interurbanos, que abrangerá “todas as famílias” da região.

“Uma das medidas que vamos aplicar já no próximo Orçamento é o apoio para os passes de transportes públicos, quer urbanos, quer interurbanos”, afirmou Miguel Albuquerque no decorrer de uma visita à III Feira de Economia Social e Económica, no Funchal.

O governante madeirense acrescentou que o executivo regional “entende ter condições orçamentais para apoiar as famílias nas deslocações nos transportes públicos”, o que vai permitir “diminuir o encargo das famílias, com a diminuição dos passes”.

Miguel Albuquerque disse não poder adiantar o valor em causa, que será divulgado aquando da apresentação da proposta orçamental para 2019.

“Será para todas as famílias”, mencionou, complementando que “depois é possível que haja uma majoração para aquelas que têm menos rendimentos”, sendo o objetivo baixar os custos que os estudantes pagam pelos passes.

O Governo Regional anunciou esta semana um “plano B” para o subsídio de mobilidade aérea, passando os estudantes no ensino superior a ter direito a quatro viagens por ano a um custo unitário de 65 euros, quando nos transportes terrestres muitos alunos têm de pagar até cerca de 100 euros, dependendo dos concelhos.

“A ideia é encontrar uma forma de baixar os custos para os estudantes”, vincou.

Miguel Albuquerque aproveitou a ocasião para criticar “a distinta lata” dos elementos do Bloco de Esquerda (BE) que marcaram presença na quinta-feira na despedida do navio da Naviera Armas, que assegurou 12 viagens nos meses de verão entre Canárias-Madeira-Portimão.

O chefe do executivo madeirense recordou que o BE foi um dos partidos que “votou contra o ferry na Assembleia da República” e os seus deputados “não apoiaram o princípio da continuidade territorial” quando a situação foi colocada a nível nacional.

Albuquerque salientou que esta operação está a ser suportada pelo Governo da Madeira, num contrato para três anos, a um custo de três milhões de euros, “quando a ministra do Mar disse que não ia apoiar”.

Ler mais
Recomendadas

Grupo Sousa melhora cobertura de Cabo Verde

A transportadora portuguesa Portusline Containers International aumenta a cobertura das ilhas de Cabo Verde com o lançamento, esta semana, de um serviço quinzenal, da marca ‘Alver Line’, ligando Algeciras e Tânger ao Porto Praia e Mindelo.

Uaucacau planeia chegar a Lisboa ou Porto até final do ano

A empresa produz chocolates artesanais, com sabores típicos da Madeira, que são obtidos através de produtores regionais.

Estado quer canalizar receita dos impostos do tabaco e das bebidas açucaradas das regiões autónomas para o SNS

A proposta de OE2019 prevê uma alteração ao atual artigo do Código dos Impostos Especiais de Consumo no que se refere ao Artigo 105.º (Taxas nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira), aumentando o imposto sobre o tabaco produzido nestas regiões. As receitas serão canalizadas para o SNS. Assim como as das bebidas açucaradas.
Comentários