Governo da Madeira autoriza nova linha de apoio para empresas de 20 milhões de euros

O executivo madeirense já tinha aberto uma linha de crédito de apoio às empresas de 100 milhões de euros, que se convertia em fundo perdido se após o período de carência fossem mantidos os postos de trabalho.

O Governo da Madeira autorizou, em Conselho de Governo, uma nova linha de apoio para empresas no valor de 20 milhões de euros, que visa manter postos de trabalho e a atividade empresarial regional.

Isto permite desencadear os procedimentos necessários, para a negociação com a Sociedade Portuguesa de Garantia Mútua – Sociedade de Investimento, S.A., desta linha de crédito para apoio à tesouraria das empresas regionais, depois de obtida a aprovação da Comissão Europeia.

O secretário regional da Economia foi mandatado para realizar todos os atos que permitam operacionalizar esta nova linha de apoio à empresas regionais.

De referir que o Governo da Madeira já tinha disponibilizado uma linha de apoio às empresas, no valor de 100 milhões de euros, de visava a manutenção dos postos de trabalho.

Essa linha de apoio era totalmente bonificada pelo Governo da Madeira, tinha taxa de juro de 0%, que se tornava em fundo perdido, se após o período de carência fossem mantidos os postos de trabalho.

Recomendadas

38% das empresas da Madeira reportam redução superior a 50% no volume de negócios

37% das empresas reportou ter existido um aumento no volume de negócios, quando se compara a 1.ª quinzena de junho com a 2.ª quinzena de maio.

Pandemia mostrou que a Madeira precisa de autonomia mais ampla, diz presidente do Governo Regional

O presidente do executivo madeirense disse ficou evidente aos olhos de todos, sobretudo no início desta crise pandémica, “quão necessário é assegurar para a nossa região uma autonomia mais ampla, que proporcione maiores poderes de decisão aos nossos órgãos de governo próprio”.

Madeira: inscrições no centro de emprego crescem 6%

As ofertas de emprego desceram 71% em termos homólogos, enquanto que as inserções no mercado de trabalho do longo de maio caíram 45%.
Comentários