Governo da Madeira satisfeito com aprovação de regime jurídico que permite guardas armados nos navios

O vice-presidente do Governo Regional disse que esta medida vai promover a competitividade do Registo Internacional de Navios.

O vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, disse estar satisfeito com a aprovação em Conselho de Ministros, esta semana, do regime jurídico que permite ter guardas armados a bordo dos navios.

O governante salientou que este regime jurídico era uma reivindicação do executivo madeirense, junto da República, de modo a que a região pudesse manter a competitividade do seu Registo Internacional de Navios (MAR).

Pedro Calado acrescentou que esta é uma “medida positiva” que vai permitir promover a competitividade do MAR, que beneficia Portugal, tendo em conta que o país “estava a ser penalizado” face a outros registos de navios, onde já se encontrava em vigor legislação que permitia guardas armados a bordo dos navios.

Recomendadas

Albuquerque confirma ciclo de diálogo após PS ter deixado de “tentar prejudicar” Madeira

O governante destacou que já se registaram avanços no Orçamento do Estado para 2020 em matéria da clarificação do financiamento do novo hospital da Madeira e da introdução de uma taxa variável que permitiu a redução de sete milhões de euros por ano no serviço da dívida da região.

Albuquerque garante que governo PSD/CDS vai cumprir legislatura até ao fim

Para Miguel Albuquerque, este primeiro período de governação conjunta tem “corrido muito bem”, porque o executivo, “acima dos interesses partidários, põe os da população que serve”.
Comentários