Governo de Cabo Verde cria programa para financiar assistência técnica a micro e PME

Financiado pelo Banco Mundial em cerca de 2,5 milhões de euros), o programa visa prestar consultorias às micro e pequenas e médias empresas, com vista a melhorar as condições de acesso ao crédito e facilitar a realização de negócios empresariais.

@ Governo de Cabo Verde

O governo de Cabo Verde fez esta quarta-feira a apresentação pública do Programa Pró-Credito que tem por objetivo financiar a assistência técnica das micro, Pequenas e Médias Empresas (PME) de modo a incentivar a passagem de unidades produtivas informais para a economia formal.

Financiado pelo Banco Mundial em 2,7 milhões de dólares (cerca de 2,5 milhões de euros), o programa visa prestar consultorias às micro e PME com vista a melhorar as condições de acesso ao crédito e facilitar a realização de negócios empresariais, e por essa via promover o crescimento e a melhoria da competitividade do sector empresarial em Cabo Verde.

Durante a apresentação do programa, o presidente do Instituto de Apoio e Promoção Empresarial (Pró-Empresa), Pedro Barros explicou que o máximo de cofinanciamento é de 75% e corresponde a 450 contos, e pode atingir 500 contos para as empresas promovidas por mulheres, empresas que criem mais de três postos de trabalho ou então empresas que estejam fora de conselhos mais dinâmicos como a Praia, Mindelo e Sal.

“As candidaturas podem ser feitas através da plataforma eletrónica, mas também nos balções da Pro-Empresa e nos pontos de atendimento dos nossos parceiros e abrange todas as áreas e todo tipo de empresas em termos de dimensão”, assegurou realçando que a ideia é apoiar as micro para que amanhã possam ser pequenas e posteriormente médias e chegarem a grandes empresas.

Por outro lado, vai ainda incentivar a passagem de unidades produtivas informais para a economia formal bem como a implementação de contabilidade organizada.

Estruturando em três eixos, o primeiro eixo trata dos apoios e incentivos diretos às micro, PME, o segundo está direcionado aos parceiros, financiando trabalhos que poderão ser prestados e o terceiro vai contemplar as micro, PME que se ocupam da inovação particularmente empresas de base tecnológicas que desenvolvem software para criar serviços financeiros ou otimizar aqueles que já existem.

Por seu turno, o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia realçou a importância deste novo programa para a dinamização da economia nacional que, segundo o mesmo, vai apoiar as empresas em relação à sua formalização, melhor gestão e governança.

Segundo avançou o governante, os recursos estão disponíveis, as condições criadas com o suporte do parceiro neste caso o Banco Mundial que tem trabalhado com o Governo a nível de financiamento, formação, sistema de informação, gestão de riscos de modo a garantir um acesso mais facilitado ao crédito.

Na ocasião considerou que os parceiros do executivo cabo-verdiano, nomeadamente as instituições de micro finanças, as organizações não-governamentais e os bancos são parte importante nesse processo uma vez que conhecem os atores.

O Programa Pró-Credito está inserido no programa de fomento empresarial e é gerido pela Pro-Empresa. À margem da apresentação, foram assinados protocolos de cooperação com Associação Profissional de Micro Finanças, BIC, DNA Praia e FULCRO.

Ler mais
Recomendadas

Empresários e contabilistas destacam oportunidade da Grande Baía para Macau e Portugal

Maria da Assunção Abdula, presidente da Federação das Mulheres Empresárias e Empreendedoras da CPLP, apelou à união entre empresários dos países de língua portuguesa. Maria Carolina Lousinha, da Aicep, diz que a agência está disponível para ajudar na internacionalização para Macau.

Decore esta data. UNESCO decreta o Dia Mundial da Língua Portuguesa

“É a primeira vez que a UNESCO toma uma decisão destas em relação a uma língua que não é uma das línguas oficiais da UNESCO. Por unanimidade, as pessoas reverem-se na ideia de que é importante um dia mundial da língua portuguesa é muito importante”, afirmou António Sampaio da Nóvoa em declarações à agência Lusa.

Cabo Verde receberá em março Encontro Internacional da Juventude Africana

O chefe de Estado cabo-verdiano fez o anúncio da realização deste encontro durante o discurso de abertura do I Fórum Nacional da Juventude, que decorre até sábado na ilha de São Vicente, numa parceria do Governo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).
Comentários