Governo disposto a nova ‘guerra’ no Constitucional por diplomas que envolvem professores

Em causa estão dois diplomas, um que remete para os professores do ensino artístico especializado e um que diz respeito aos docentes do ensino básico. Segundo o “Expresso” o Governo aguarda decisão de Marcelo sobre um dos documentos, sendo que o outro já foi promulgado.

Lusa

O Governo prepara-se para outra guerra constitucional, por mais duas medidas aprovadas pelo Parlamento. Uma das propostas já foi promulgada pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Segundo o “Expresso“, em causa estão dois diplomas: um que obriga à abertura de um concurso de vinculação extraordinária de professores nas escolas do ensino artístico especializado e outro que exige que o Governo negocie a revisão do regime de recrutamento e mobilidade do pessoal docente dos ensinos básico e secundário. O segundo documento ainda aguarda promulgação do Presidente da República.

Por sua vez, o Governo defende que estes dois diplomas violam a Constituição no que quanto à separação de poderes. O executivo de António Costa aguarda a decisão do Presidente da República quando ao segundo diploma para saber se pretende avançar com o pedido de fiscalização da constitucionalidade.

De recordar que esta semana o Tribunal Constitucional chumbou os apoios sociais que tinham sido aprovados à revelia do PS e que depois foram promulgados pelo Presidente da República. O Governo considerava que os três apoios em questão violavam a lei-travão, que impede os partidos de apresentarem iniciativas legislativas que “envolvam, no ano económico em curso, aumento das despesas ou diminuição das receitas do Estado previstas no Orçamento”.

Relacionadas

Governo considera que TC colocou “um travão ao desvirtuamento do Orçamento”

O Governo considerou que o Tribunal Constitucional (TC), ao declarar inconstitucionais normas de leis do parlamento sobre apoios sociais, colocou “um travão ao desvirtuamento do Orçamento” por parte de “maiorias negativas meramente conjunturais”.

Marcelo admite que perdeu” juridicamente”, mas venceu políticamente nos apoios sociais

O Presidente da República admitiu que perdeu juridicamente com a decisão do Tribunal Constitucional de declarar inconstitucionais várias normas de diplomas promulgados por si que reforçavam apoios sociais, mas considerou que ganhou politicamente.
Recomendadas

Plano de Formação Financeira aposta na formação financeira digital e na sensibilização para a sustentabilidade

Conselho Nacional de Supervisores Financeiros quer reforçar parcerias e apostar no digital. O Plano Nacional de Formação Financeira para o horizonte 2021-2025 define três dimensões estratégicas de atuação: reforçar a resiliência financeira; promover a formação financeira digital; e contribuir para a sustentabilidade.

Conheça as novas datas do calendário escolar 2021/2022

O calendário escolar foi ajustado devido à “semana de contenção de contactos. Os cinco dias de atraso no arranque do 2.º período serão compensados com aulas na segunda e quarta de Carnaval e com três dias de aulas no início das férias da Páscoa.

Fundação José Neves tem mais de mil bolsas de estudo disponíveis para universidades públicas e politécnicos

As candidaturas para os alunos desses cursos estão abertas até ao dia 15 de dezembro e a FJN tem disponíveis cerca de 1,3 milhões de euros para investir no pagamento de propinas até final do ano.
Comentários