Governo levanta suspensão de voos do Brasil e Reino Unido para viagens essenciais (com áudio)

Ministério da Administração Interna considera viagens essenciais as que estão destinadas “a permitir o trânsito ou a entrada em Portugal de cidadãos em viagens por motivos profissionais”. Veja a lista de países para as quais são só permitidas viagens essenciais.

Cristina Bernardo

´

O Ministério da Administração Interna (MAI) informou esta sexta-feira que irá levantar a suspensão dos voos com origem ou destino do Brasil e do Reino Unido apenas para viagens essenciais, tal como já acontecia com os voos provenientes de países terceiros.

“Consideram-se viagens essenciais designadamente as destinadas a permitir o trânsito ou a entrada em Portugal de cidadãos em viagens por motivos profissionais, de estudo, de reunião familiar, por razões de saúde ou por razões humanitárias”, explica o MAI, em comunicado.

Os passageiros dos voos originários da África do Sul, Brasil ou dos países com uma taxa de incidência de covid-19 igual ou superior a 500 casos por 100 mil habitantes têm de cumprir um período de isolamento profilático de 14 dias no domicílio ou em local indicado pelas autoridades de saúde depois de chegar a Portugal. Nesta lista também estão incluídos a Bulgária, Chéquia, Chipre, Croácia, Eslovénia, Estónia, França, Hungria, Países Baixos, Polónia e Suécia.

“Apenas são permitidas viagens essenciais com proveniência nestes países”, reitera o Executivo.

Relativamente ao controlo de fronteiras, o Governo indica que, devido o contexto epidemiológico, provocada pelo vírus SARS-CoV-2, as prolongar as medidas restritivas do tráfego aéreo, no âmbito da 15ª renovação do estado de emergência que entra hoje em vigor, bem como o o controlo de pessoas nas fronteiras terrestres e fluviais, mantendo-se todos os Pontos de Passagem Autorizados (PPA).

Ler mais
Relacionadas

Metade das entradas de imigrantes em Portugal são regressos

Situação que acontece também nos países de Leste, afirmou um responsável do Observatório da Emigração. Em 2019, e para França, emigraram cerca de oito mil portugueses, seguindo-se a Alemanha, com 5.785.
Recomendadas

Meses de Verão vão “mitigar os prejuízos” dos sector das viagens, mas recuperação vai demorar, alertam agências de viagens

Segundo o vice-presidente da ssociação de Sócios Gerentes das Agências de Viagens e Turismo “o Algarve continuará a ser a região de eleição e os turistas britânicos vão ter muito peso no aumento do turismo no país”.

Laboratório francês Sanofi pode ter vacina contra a Covid-19 até ao final do ano

O laboratório francês Sanofi anunciou, esta segunda-feira, que a sua vacina está a ter bons resultados nos ensaios clínicos e o seu presidente disse mesmo que este novo medicamento pode começar a ser produzido até ao final do ano.

INSA avança com seis estudos de efetividade das vacinas contra a Covid-19

A efetividade das vacinas contra a covid-19 em Portugal está a ser monitorizada através de seis estudos coordenados pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, anunciou, esta segunda-feira, o presidente do INSA, Fernando de Almeida.
Comentários