Governo pode estender IVAucher à comunicação social, revela Sindicato dos Jornalistas

O Governo estará a estudar estender o voucher no IVA à comunicação social, revelou o Sindicato dos Jornalistas este sábado à Agência Lusa. Reunião do Sindicato com Nuno Artur Silva serviu para mostrar o choque com a falta de apoios para os media no OE2021.

Nuno Artur Silva

O Governo está a estudar estender o voucher no IVA, que vai aplicar a setores como a hotelaria e cultura à comunicação social, disse à Agência Lusa a presidente do Sindicato dos Jornalistas (SJ), Sofia Branco.

Esta dirigente sindical, que esteve esta sexta-feira reunida com o secretário de Estado do Cinema, Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, indicou que o Sindicato pediu o encontro porque “ficou muito preocupado, apreensivo e até chocado com a ausência de medidas de apoio ao setor no Orçamento do Estado para 2021″ (OE2021).

A presidente do Sindicato, Sofia Branco, recordou que a estrutura já tinha feito uma proposta, em dezembro do ano passado, em que falou num voucher de apoio ao setor, com “benefícios fiscais para quem assina publicações”, por exemplo, ou com oferta das mesmas a jovens universitários.

“Ficamos desapontados ao ver a medida no OE2021, mas não aplicada ao setor [da comunicação social]. Foi-nos dito que vão estudar a hipótese de ser aplicado em assinaturas em papel ou digital”, ou seja, passando pela devolução do IVA, uma medida que ainda deverá ser colocada no documento entre o debate na generalidade e especialidade.

Recomendadas

Tecnológica brasileira CI&T prevê investir dois milhões de euros em dois anos e contratar 200

A CI&T tem presença na Ásia, mais concretamente China e Japão, e Estados Unidos, que foi o segundo mercado de aposta.

António Horta Osório vai ser Chairman do Credit Suisse

Horta Osório será eleito Presidente do Conselho de Administração do Credit Suisse em maio. O banco está presente em Portugal. A nomeação será rápida, já que sendo um banco suíço não precisa de passar pela morosa avaliação do BCE.

Revolut lança aplicação web de “homebanking”

Assim como na ‘app’ do telemóvel, os clientes da Revolut conseguem, com esta nova ferramenta, adicionar dinheiro à conta através de transferência bancária, cartão débito ou de crédito ou Apple Pay. O website está protegido por um sistema de autenticação de dois fatores.
Comentários