Governos ignoraram alerta do revisor oficial de contas sobre risco de “fraudes” na Caixa

“Cumprimos os nossos deveres fazendo os alertas”, afirmou ao Jornal Económico Eduardo Paz Ferreira. No entanto, o antigo membro do conselho fiscal do banco público refere que “não tiveram grande tradução de medidas, nomeadamente do Ministério das Finanças, para quem estes relatórios eram enviados”.

Rafael Marchante/Reuters

Em 2007, o Revisor Oficial de Contas (ROC) da Caixa Geral de Depósitos (CGD) alertou para o risco de “fraudes ou erros” nos circuitos de controlo interno e procedimentos de operações relativas a análise de risco como a concessão de crédito na instituição bancária, revela o Jornal Económico na edição desta sexta-feira (acesso pago).

No entanto, os avisos do ROC não merecerem a devida atenção do governo da altura, chefiado por José Sócrates, e pelo Banco de Portugal, então liderado por Vítor Constâncio. Ademais, não se traduziram em medidas concretas que resolvessem as deficiências.

“Cumprimos os nossos deveres fazendo os alertas”, afirmou ao jornal Eduardo Paz Ferreira. No entanto, o antigo membro do conselho fiscal do banco público refere que “não tiveram grande tradução de medidas, nomeadamente do Ministério das Finanças, para quem estes relatórios eram enviados”.

Contaram-se sete anos de recomendações à CGD para melhorar e acompanhar a evolução do controlo interno, mas não houve o devido acompanhamento do supervisor e dos sucessivos governos até 2014.

 

Esta notícia é avançada na edição semanal do Jornal Económico, nas bancas esta sexta-feira. 

Recomendadas

CPI à Caixa: relatório final já foi entregue em mão à Procuradora Geral da República

O presidente da comissão parlamentar de inquérito à gestão da Caixa entregou em mão o relatório final à Procuradora Geral da República. Entrega realizou-se na sexta-feira passada, tendo na ocasião Luis Leite Ramos dado explicações a Lucília Gago sobre os termos em que foi feito o documento, cujas conclusões poderão ter, segundo a própria CPI, relevância criminal.

Críticas ao BdP, gestão do banco e governo de Sócrates. Conheça ao detalhe o relatório da CPI à Caixa Geral de Depósitos

Relatório final reflete as conclusões retiradas pelos deputados sobre a recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e a gestão do banco público. Trabalhos começaram em março e as conclusões visam vários alvos: Banco de Portugal, gestão do banco e sucessivos Governos, com destaque para o Executivo liderado por José Sócrates.

“Expressão ‘indícios de gestão danosa’ dividiu PSD dos restantes partidos” da comissão de inquérito à CGD

Shrikesh Laxmidas, diretor-adjunto do Jornal Económico, analisou para a SIC Notícias as propostas de alterações ao relatório final da II Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) à Recapitalização da CGD e Gestão do banco público.
Comentários