“Graças à inovação na agricultura, Portugal reduziu em 400 milhões o seu défice alimentar”, diz António Costa

O primeiro-ministro esteve presente por videoconferência na apresentação do ‘Ambição Agro 2020-30’, e fez questão de frisar que a agricultura é uma atividade virada para o futuro e não do passado.

Omer Messinger/EPA

“Foi graças à inovação na agricultura que Portugal reduziu em 400 milhões de euros o seu défice alimentar”. Foi desta forma que António Costa abordou o programa da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), o ‘Ambição Agro 2020-30’, que esta quinta-feira, 24 de setembro é apresentado no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

Por se encontrar numa reunião do Conselho Europeu (CE) em Bruxelas, o primeiro-ministro acabou por participar através de vídeoconferência começando por deixar um agradecimento ao setor agrícola. “Para tentar travar a pandemia tivemos de pedir a muitos de nós que ficassem em casa, mas a outros tivemos de pedir que não parassem e se mantivessem em atividade. Quero agradecer aos agricultores portugueses a sua capacidade para garantirem que nada faltasse na mesa dos portugueses”, afirmou.

António Costa definiu este programa da CAP em três vertentes: sustentabilidade, inovação e exportação. “No que se refere à sustentabilidade, sabemos que alterações climáticas são uma realidade. O nosso país é afetado por diversas mutações do clima e que há uns anos eram impensáveis. Só de braços dados podemos para um olhar futuro prosperidade”, referiu.

Sobre a inovação, o primeiro-ministro relembrou que foi esta a permitir ao longo da última década que as exportações no setor agroalimentar tivessem crescido em média 5% ao ano.

No que diz respeito às exportações, António Costa frisou que em 2019, as exportações do setor agrícola representavam 11% da totalidade das exportações de bens em Portugal, exportando para 185 mercados, 50 abertos nos últimos cinco anos.

“Isto só é possível colocando a inovação no centro do processo produtivo e acabando com o velho mito de que a agricultura é uma atividade do passado, muito pelo contrário é uma atividade do futuro”, sublinhou o primeiro-ministro.

Ler mais
Relacionadas

“Elaborámos um pacote que não é reivindicativo, mas é reivindicador”, afirma líder da CAP

O presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) falou na apresentação do ‘Ambição Agro 2020-30’, o plano de recuperação da atividade económica nacional da CAP que decorre esta quinta-feira no Centro Cultural de Belém, em Lisboa.

CAP apresenta contributo para plano de Costa Silva para a recuperação económica do país

O grande objetivo deste documento estratégico, que vai ser apresentado hoje, dia 24 de setembro, no Centro Cultural de Belém, pela organização liderada por Eduardo Oliveira e Sousa, é acelerar a recuperação económica e impulsionar o setor agroflorestal e o interior do país.
Recomendadas

Bayer compra empresa de biotecnologia americana por 3,3 mil milhões de euros

A empresa alemã vai pagar metade da verba, enquanto a outra metade será paga de acordo com os objetivos atingidos pela Asklepios BioPharmaceutical, que aposta em terapias genéticas e tratamentos contra a doença de Parkinson e problemas cardíacos.

Allianz compra 75% da Galp Gás Natural Distribuição por 368 milhões

A operação ficou fechada por 368milhões de euros. A Galp Gás Natural Distribuição detém nove empresas regionais de distribuição de gás natural em Portugal.

Estudo de impacto ambiental dá ‘luz verde’ ao projeto de modernização do terminal de contentores de Alcântara

Em entrevista ao Jornal Económico, Diogo Marecos, administrador da Liscont, concessionária do terminal detida pelo grupo turco Yilport, garante que a empresa está pronta para avançar com este projeto no primeiro trimestre de 2021, cujo investimento, de 120 milhões de euros, será da sua exclusiva responsabilidade.
Comentários