Grécia dá luz verde. Macedónia já pode mudar de nome

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, felicitou hoje a aprovação por parte do Parlamento grego do novo nome para a Macedónia, referindo que vai “fortalecer a paz e a segurança nos Balcãs”.

“A implementação do acordo entre Atenas e Skopje sobre o novo nome da Macedónia do Norte reforçará a paz e a segurança na região e dará um novo impulso aos esforços de reconciliação na Europa e para além dela”, frisou Guterres em comunicado.

O secretário-geral da ONU felicitou a Grécia “pela ratificação por parte do parlamento do acordo de Prespes”.

Os deputados gregos ratificaram hoje o Acordo de Prespes que permite o fim do veto da Grécia sobre a adesão da vizinha Macedónia à NATO caso o pequeno balcânico alterasse o nome para República da Macedónia do Norte.

O acordo, previamente assinado por Atenas e Skopje em junho, enfrentou uma forte oposição e já custou ao primeiro-ministro Alexis Tsipras a sua maioria parlamentar. No entanto, Tsipras garantiu hoje o apoio de 153 dos 300 deputados do parlamento, incluindo os 145 eleitos pelo partido de esquerda Syriza, no poder desde 2015.

Os restantes oito votos foram provenientes de deputados independentes, do centro ou de dissidentes das fileiras do ex-parceiro governamental, os Gregos Independentes (Anel) de Panos Kammenos, que rompeu a coligação em 13 de janeiro a abandonou o cargo de ministro da Defesa por descordar do Acordo de Prespes.

O voto de ratificação surgiu após três dias de intensos debates sobre o acordo, destinado a terminar com quase três décadas de um contencioso que impediu a ex-república jugoslava, independente desde 1991, de aderir à NATO e à União Europeia.

Anteriores governos gregos e amplos setores da sociedade argumentaram que a utilização deste nome implicava reivindicações territoriais sobre a sua província do norte com o mesmo nome, e uma usurpação da cultura e da história da antiga Grécia.

greciO parlamento macedónio tinha já ratificado o acordo sobre a mudança do nome em 11 de janeiro.

Ler mais
Recomendadas

UE e EUA acordam suspensão de tarifas associadas aos litígios relativos à Boeing e Airbus

As medidas protecionistas resultaram de um escalar na maior disputa comercial lidada pela Organização Mundial do Comércio, que se prende com eventuais ajudas de Estado a cada uma das fabricantes de aeronaves, e marca o primeiro ponto relevante da relação EUA-UE sob a administração Biden.

PremiumPapa Francisco encontra-se com o aiatola iraquiano xiita

Programa da visita papal ao Iraque tem previsto um encontro com Ali al-Sistani, grande rival do líder supremo iraniano Ali Khamenei.

Papa Francisco em Bagdade: “Chega de violências, extremismos, fações e intolerâncias”

Uma visita inédita, carregada de simbolismos e de perigos, finda a qual o chefe de Estado do Vaticano quer deixar uma mensagem conjunta com o líder muçulmano xiita do Iraque.
Comentários