Greta Thunberg em Davos: “Ciência e voz dos jovens precisam de ser o centro da conversa”

A ativista participa no Fórum Económico Mundial que decorre entre os dias 21 e 24 de janeiro na cidade de Davos, na Suíça: “Eu não sou uma pessoa que pode reclamar por não ter sido ouvida”, admitiu a jovem sueca.

Denis Balibouse/Reuters

A jovem sueca Greta Thunberg deixou um apelo aos líderes mundiais para ouçam os jovens ativistas. A ativista participou esta terça-feira no Forum Económico Mundial, que decorre entre os dias 21 e 24 de janeiro na cidade de Davos, na Suíça e inspirou uma nova geração de ambientalistas a participarem no evento este ano.

“A ciência e a voz dos jovens não são o centro da conversa, mas precisam ser”, afirmou Greta Thunberg, acrescentando que “não sou uma pessoa que pode reclamar por não ter sido ouvida”.

Vários jovens ativistas viajaram para a estância de esqui de Davos este ano, seguindo os passos de Greta Thunberg. Entre os ‘heróis do clima’ estão o cientista adolescente irlandês Fionn Ferreira, que criou uma solução para impedir que os microplásticos cheguem aos oceanos.

Entre outros jovens ativistas encontram-se a sul-africana Ayakha Melithafa de 17 anos, e a canadiana Autum Peltier, que defende a conservação da água desde os 8 anos de idade. “Trata-se de nós e das gerações futuras e daqueles que foram afetados hoje”, salientou Greta Thunberg. “Precisamos de trazer a ciência para a conversa”, frisou a ativista.

Recomendadas

Schroders: Agenda socioambiental de Biden poderá ser cortada a metade para agradar Congresso

As principais propostas de Biden do foro ambiental e social poderão ser cortadas a metade para serem aprovadas em grande maioria no Congresso. Embora a Câmara dos Representantes e o Senado tenham uma maioria democrata, a analista da consultora Schroders considera que o apoio dos republicanos na aprovação de leis será crucial para o mandato do novo presidente dos EUA.
litio

Procura por minerais vai disparar até 2050. Especialistas alertam para necessidade de reutilização de recursos

A produção de baterias irá acelerar a procura por minerais como o grafite, o lítio e o cobalto até 500%. Dados dos Banco Mundial salientam a necessidade destes recursos serem reutilizados para que a temperatura global abaixo dos 2 graus Celsius seja cumprida até 2050.

Seca meteorológica terminou em dezembro em Portugal continental

Segundo o relatório anterior, no final de novembro, 62,3% do território estava em situação de chuva fraca, 33,6% em normal e 4,1% em seca fraca.
Comentários