Groundforce. Pedro Nuno Santos admite avançar para a nacionalização, diz acionista maioritário

Alfredo Casimiro aceita entregar as suas ações (50,1%) da Groundforce como garantia para obter um empréstimo por parte do seu maior cliente e acionista minoritário, a TAP, para resolver a situação imediata da empresa. Mas já propôs à tutela de Pedro Nuno Santos que possa pagar este empréstimo quando a empresa receber um empréstimo no valor de 30 milhões de euros que está a ser negociado com um sindicato bancário.