Hacker Rui Pinto encriptou dez discos que PJ não consegue abrir

São dezenas de milhares de gigabytes de informação a que as autoridades não conseguem aceder. A PJ diz que há “fortes indícios” da existência de novas provas.

Do material confiscado a Rui Pinto na Hungria em janeiro, as autoridades continuam sem conseguir aceder a dez discos rígidos, avança o jornal Público esta sexta-feira, 18 de outubro. Este material faz parte dos 12 discos externos e dois computadores que foram confiscados ao alegado pirata informático.

Rui Pinto encriptou estes discos impedindo assim o acesso a estes discos, que podem ser fundamentais para a investigação. Segundo o Público, são dezenas de milhares de gigabytes de informação que continuam por revelar e que podem conter mais informação sobre os alegados roubos de correspondência eletrónica e acessos ilegítimos aos sistemas informáticos de centenas de instituições públicas e privadas.

O alegado hacker  está acusado pelo Ministério Público de 175 crimes: 75 de acesso ilegítimo, 70 de violação de correspondência, um crime de tentativa de extorsão e um de sabotagem informática.

Recomendadas

Tribunal de Contas chumba prorrogação do contrato de postos telefónicos entre Estado e Meo

O Tribunal de Contas chumbou a prorrogação do contrato com a Meo (Altice Portugal) para a prestação do serviço universal de postos públicos, de acordo com o acórdão disponibilizado no ‘site’ da entidade.

Ivo Rosa chama Sérgio Monteiro para ser testemunha no processo ‘Operação Marquês’

Sérgio Monteiro deverá ser inquirido no dia 5 de dezembro e terá sido chamado por causa do projeto do troço Poceirão-Gaia do TGV, que chegou a estar adjudicado a um consórcio que incluía o Grupo Lena.

Lula da Silva diz que resistiu à “safadeza” do “lado podre” da Justiça brasileira

“Todo o dia vocês eram o alimento da democracia que eu precisava para resistir à safadeza que o lado podre do Estado brasileiro fez comigo e com a sociedade brasileira. O lado podre da justiça, do Ministério Público, da Polícia Federal, da Receita Federal, para tentar criminalizar a esquerda, o PT [Partido dos Trabalhadores], o Lula”, declarou Luiz Inácio Lula da Silva.
Comentários