Holanda vai reduzir velocidade máxima nas autoestradas para 100 quilómetros/hora

O limite existente de até 130 quilómetros ainda será permitido à noite, mas durante o dia vai descer já no próximo ano, por motivos ambientais.

O limite de velocidade diurna nas estradas holandesas deve ser reduzido para 100 quilómetros por hora, numa tentativa de enfrentar uma crise de poluição por óxido de nitrogénio, de acordo com fontes governamentais, escreve a BBC, esta quarta-feira.

O primeiro-ministro, Mark Rutte, disse que a redução de velocidade faz parte de um pacote de medidas de emergência no combate à poluição.

Até agora, a velocidade permitida nas estradas holandesas tem sido de 130 quilómetros por hora, mas o Governo vai reduzir para os 100 quilómetros. A medida deverá entrar em vigor já no próximo ano, segundo a agência britânica.

“Ninguém gosta disso”, afirmou Rutte numa conferência de imprensa. “Mas há realmente algo maior em jogo. Temos que impedir que a Holanda chegue a um limite e que os empregos sejam afetados desnecessariamente”.

Com menos velocidade e menos emissão de gases o governo pode avançar com vários projetos que tem em atraso, como a construção de estradas, habitações e aeroportos – devido aos impactos ambientais e às regras da União Europeia -, e ainda criar mais empregos.

O Conselho de Estado referiu que as regras holandesas para a concessão de licenças de construção e agricultura violaram a legislação da União Europeia que protege a natureza contra emissões como amoniaco e óxido nitroso.

O governo quer construir 75 mil casas no próximo ano e por isso, na semana passada, o gabinete tentou encontrar uma solução para reduzir os poluentes. Entre as opções discutidas pelos ministros estava a proibição da circulação de veículos ao domingo.

Para além da redução na velocidade, o Governo quer criar também medidas para reduzir as emissões de nitrogénio na agricultura e na produção de gado.

Ao implementar a redução de velocidade rodoviária a Holanda passa a ser um dos países da Europa com a velocidade máxima automóvel mais baixa, ao nível do Chipre

Ler mais
Recomendadas

Reino Unido. Recessão de 14% poderá aumentar dívida pública em 400 mil milhões de libras

Numa perspetiva mais pessimista, a recessão poderá variar entre os 12,4% e os 14,3%, enquanto que num cenário mais otimista a queda poderá situar-se nos 10,6% e a dívida em 263 mil milhões de libras.

Estudo: 5,4 milhões de americanos perderam o seguro de saúde entre fevereiro e maio

O estudo da defesa do consumidor das famílias norte-americanas indica que o aumento estimado de desempregados sem seguro durante este período foi superior em quase 40% do que o aumento anterior, que ocorreu durante a recessão de 2008 e 2009.

Comércio entre países lusófonos e a China cai 12% nos primeiros cinco meses do ano

O Brasil continua a ser de longe o país lusófono com o maior volume de trocas comerciais com a China, garantindo mais de 80% dos bens transacionados, seguindo-se Angola, Portugal, Moçambique, Timor-Leste, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Príncipe.
Comentários