Hospital CUF Tejo abre hoje as portas em Lisboa

Resultado de um investimento superior a 170 milhões de euros, abre nesta segunda-feira, 28 de Setembro, o novo Hospital CUF Tejo, em Lisboa. Nova unidade tem a capacidade de realizar 465 mil consultas de especialidade, 23 mil cirurgias e 80 mil episódios de Atendimento Permanente. E realizará a maioria de consultas, exames e análises até agora feitas no Hospital CUF Infante Santo, como consultas, exames e análises.

O Hospital CUF Tejo abre as portas nesta segunda-feira, 28 de setembro, o novo Hospital CUF Tejo, em Lisboa. “Os cuidados de saúde realizados no Hospital CUF Infante Santo, como consultas, exames e análises, passarão a ser feitos na sua larga maioria na nova unidade de saúde do grupo José de Mello, onde foram investidos 170 milhões de euros. Novo hospital tem a capacidade de realizar 465 mil consultas de especialidade, 80 mil diárias de internamento, 23 mil cirurgias e 80 mil episódios de Atendimento Permanente.

“Resultado de um investimento superior a 170 milhões de euros, abre hoje, dia 28 de Setembro, o novo Hospital CUF Tejo, em Lisboa. Com um avançado perfil tecnológico, um corpo clínico diferenciado e uma forte componente de ensino e investigação, o Hospital CUF Tejo nasce para prevenir, diagnosticar e tratar as doenças do futuro”, avança a unidade de saúde do grupo José de Mello em comunicado.

Em comunicado é realçado que o Hospital CUF Tejo – que substitui o Hospital CUF Infante Santo, o mais antigo hospital privado do país – “alia a experiência e competência de 75 anos das equipas clínicas da CUF a uma inovação permanente na forma de cuidar das pessoas”.

“Para garantir uma resposta personalizada, integrada e completa, conta com a dedicação de mais de 1.700 profissionais de referência que atuam de forma multidisciplinar e apoiados por equipamentos médicos de última geração, permitindo diagnósticos e tratamentos com maior precisão, conforto e segurança”, acrescenta, dando conta de que é o primeiro hospital português totalmente organizado num modelo clínico centrado no doente, para responder de forma personalizada e integrada às doenças do futuro.

“Este modelo de organização clínica por patologia, que promove os melhores resultados para os doentes, está organizado em catorze Centros Clínicos para dar resposta às patologias de grande incidência e com tendência de crescimento na população, nomeadamente nas áreas de Oncologia, Neurociências e Cardiovascular”, explica a CUF Tejo, acrescentando que este novo hospital é a materialização de um projeto “diferenciador”, desenhado para as doenças do futuro, centrado nos doentes, familiares e cuidadores e promotor da investigação clínica e da formação universitária e pós-graduada em saúde.

Segundo Salvador de Mello, presidente do conselho de administração da CUF, “a abertura do Hospital CUF Tejo é a concretização de um projeto clínico coerente, sólido e diferenciador que materializa, uma vez mais, a cultura de inovação da CUF e reforça a sua liderança na prestação de cuidados de saúde de referência em Portugal”.

A abertura do Hospital CUF Tejo ocorre de forma faseada com a disponibilização, desde esta segunda-feira, 28 de setembro, das áreas de Consulta Externa e a Imagiologia e, numa segunda fase, que irá ocorrer até ao final do ano, com a disponibilização das áreas de Internamento, Bloco Operatório, Unidade de Cuidados Intensivos e Atendimento Permanente de Adultos e Atendimento Pediátrico Não Programado.

Infraestruturas modernas com “forte” diferenciação tecnológica

A nova unidade da CUF tem uma capacidade instalada de 10 salas de Bloco Operatório – onde, dos equipamentos de ponta, se destacam, na Sala de Neurocirurgia, o sistema de neuronavegação com apoio ecográfico, visualização de imagem 3D e microscópio última geração; na Sala de Robótica o robô Da Vinci; na Sala de Oftalmologia, tecnologia com imagem 3D e microscópio e lasers com a tecnologia mais avançada que existe e uma Sala Híbrida um angiógrafo de vanguarda – única em Portugal, para a realização de procedimentos pelas áreas de Cardiologia de Intervenção, Neurocirurgia ou Cirurgia Vascular.

Com 213 camas de internamento, uma Unidade de Cuidados Intensivos com 14 camas, 113 Gabinetes de Consulta, 65 Gabinetes Exames e um Atendimento Permanente de Adulto e  Atendimento Pediátrico Não Programado, o Hospital CUF Tejo tem capacidade de resposta para as mais diversas e complexas patologias privilegiando a segurança, conforto e privacidade dos doentes.

Num ano o Hospital CUF Tejo tem a capacidade de realizar 465 mil consultas de especialidade, 80 mil diárias de internamento, 23 mil cirurgias e 80 mil episódios de Atendimento Permanente.

O Hospital CUF Tejo tem uma área superior a 75.000m² distribuída por seis pisos acima do solo e quatro pisos subterrâneos, contando com 800 lugares para estacionamento.

CUF Tejo assume-se como um Hospital Escola

Em comunicado, é ainda realçado que o Hospital CUF Tejo assume-se como um Hospital Escola promotor de actividades de formação universitária pré e pós-graduada, incluindo internato médico, bem como investigação translacional no dia-a-dia das equipas clínicas.

Integra ainda um Centro de Simulação Clínica, criado em parceria com a NOVA Medical School, onde, realça, “será possível treinar com tecnologia de realidade aumentada de vanguarda e com modelos de alta fidelidade, que mimetizam o doente real nas mais variadas situações clínicas (médicas e cirúrgicas)”.

“Esta aposta da CUF na diferenciação e inovação do ensino permitirá responder às necessidades de formação prática dos atuais e futuros profissionais de saúde, gerar valorização profissional e crescimento científico e pessoal contínuo”, conclui o grupo José de Mello.

 

Ler mais
Recomendadas

IPO do grupo Ant regista procura histórica de três biliões de dólares por parte de investidores

Apesar dos riscos de escrutínio, os investidores de retalho e institucionais estão a correr para comprar ações do grupo que opera a maior plataforma de pagamentos da China, bem como outros serviços financeiros.

Sindicato dos tripulantes “não quer acreditar” que a TAP vá reduzir salários

Presidente do SNPVAC, Henrique Louro Martins, disse, em entrevista ao “Público”, que os trabalhadores que representa já perderam grande parte da remuneração e lamenta que a administração ainda não tenha comunicado o plano de reestrutração da transportadora aérea.

PremiumRoger Tamraz: Dos milionários ‘pipelines’ no Médio Oriente ao interesse pelo banco de Isabel dos Santos

Gravitou em negócios da mais alta geopolítica, rodeado por chefes de Estado do Médio Oriente e de antigas repúblicas soviéticas, e fez parcerias com Onassis no Panamá. Agora gere investimentos a partir do Dubai, com russos, chineses e africanos. Aos 80 anos pretende comprar o Eurobic.
Comentários