Iberdrola torna-se na terceira maior operadora de renováveis nos EUA em negócio de sete mil milhões

A espanhola Iberdrola pretende expandir a sua operação no mercado americano com esta operação, que se inclui na estratégia mais alargada de aquisições pela elétrica, onde já gastou 6,6 mil milhões de euros este ano, mais 23% face a 2019.

A Iberdrola anunciou esta quarta-feira um acordo de 8,3 mil milhões de dólares (sete mil milhões de euros) para a aquisição da PNM Resources, uma empresa de energia do Novo México, nos EUA. O negócio fará da Iberdrola o terceiro maior operador de energias renováveis no mercado americano.

A junção da PNM à Avangrid, a subsidiária da Iberdrola presente em Nova Iorque, Nova Jérsia e nos estados da Nova Inglaterra, no nordeste dos EUA, significa um grupo com um valor de mercado de mais de 20 mil milhões de dólares (16,88 mil milhões de euros), como lembra a Reuters.

Por outro lado, a nova aquisição da Iberdrola permite à companhia alargar a sua presença no mercado norte-americano para lá da região nordeste, conseguindo agora operar em 24 estados.

Esta aquisição insere-se numa estratégia mais alargada da Iberdrola de investimentos em novos mercados e reforço da posição noutros. Já este ano, a empresa espanhola havia incorporado ao seu portfolio operações na Austrália, Suécia, França ou Japão.

Aliás, a Iberdrola reportou ainda esta quarta-feira ter aumentado o investimento em 23% até setembro, sendo que os investimentos em renováveis cresceram 52% e os destinados a redes aumentaram 5,5%. Além disso, o resultado líquido da maior elétrica do mundo aumentou 4,7%, alcançando agora os 2.681 milhões de euros, segundo comunicado da elétrica espanhola.

Recomendadas

“Sobreviver a Pão e Água”. “Centenas” de membros do movimento dispostos a regressar à greve de fome se Governo não aprovar medidas exigidas

Movimento diz que Governo disse que iria apresentar em breve várias das medidas por si exigidas. Se até dia 11 de dezembro, não apresentar as restantes medidas ameaçam que com o regresso à greve de fome em frente ao Parlamento e por todo o país, com “mais de uma centena de pessoas”.

Sindicato denuncia que Ryanair se prepara para despedir 23 tripulantes no Porto enquanto abre processo de recrutamento

O SNPVAC denuncia que, ao mesmo tempo que a companhia aérea avança para o despedimento coletivo, já está a realizar cursos para novos tripulantes “violando grosseiramente o Código de Trabalho”, segundo o sindicato.

Costa adia anúncio de medidas de apoio para as rendas do comércio e da restauração

A 21 de novembro, o primeiro-ministro anunciou que as medidas de apoio para as rendas de lojas e restaurantes seria anunciada nos dias seguintes. Passados 15 dias, o Governo ainda não anunciou os apoios e adiou para a próxima semana.
Comentários