Importações crescem 6,3% no terceiro trimestre. Exportações sobem apenas 1,2%

Compra de bens ao exterior continuou a subir mais do que a venda de bens, segundo dados do INE. Défice da balança comercial de bens aumentou 518 milhões de euros face ao período homólogo de 2018, no trimestre terminado em setembro.

Aly Song/Reuters

As importações voltaram a subir mais do que as exportações no terceiro trimestre, ao crescerem 6,3% face ao mesmo período de 2018. Já as exportações subiram 1,2%, segundo dados divulgados esta sexta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os dados do INE, referentes aos meses entre julho e setembro, refere-se apenas aos bens, excluíndo os serviços. Mas permite verificar que do ponto de vista da balança comercial de bens, o défice registou um aumento de 518 milhões de euros face ao mês homólogo de 2018, fixando-se em 1.802 milhões de euros em setembro de 2019.

“Excluindo os Combustíveis e lubrificantes, a balança comercial atingiu um saldo negativo de 1.195 milhões de euros, registando um aumento do défice de 234 milhões de euros em relação a setembro de 2018”, explica o relatório do organismo de estatística.

No trimestre terminado em setembro verifica-se uma subida das importações face aos 0,5% registados no período terminado em agosto e da queda de 3,6% das exportações. Tendo como enquadramento este período, as exportações para a zona euro aceleraram 2,3%, enquanto para a União Europeia 2,4%. Já a venda de bens para extra-União Europeia tiveram um recuo de 2,3%.

Também no trimestre terminado em setembro, a compra de bens ao países extra-União Europeia recuou 3,2%, enquanto da zona euro e da União Europeia subiram 8,9% e 9,8%, respetivamente.

(Atualizado às 11h35)

Ler mais

Relacionadas

Paragem na refinaria de Sines faz disparar importações de combustíveis em 40% em setembro

A paragem temporária da refinaria “terá também contribuído para o decréscimo de 18,2% nas exportações de combustíveis e lubrificantes”, segundo dados divulgados pelo INE esta sexta-feira.
Recomendadas

Covid-19. 96% dos novos casos nas últimas 24 horas registados em Lisboa e Vale do Tejo

A nível nacional, o número de novos casos cresceu 0,61% para 32.700 casos, com o número de vítimas mortais a subir 0,99% para 1.424 óbitos.

Precários Inflexíveis lamentam atraso e exigência “irracional e insultuosa” no apoio a trabalhadores independentes

A associação critica ainda o facto de logo ao acederem ao formulário os trabalhadores independentes se depararem com a necessidade de subscrever uma nova frase na declaração sob compromisso de honra, que têm de confirmar logo no início do pedido, a de que retomarão “a atividade profissional no prazo de 8 dias, após a data de reabertura declarada pelo Governo, caso a mesma tenha estado suspensa ou encerrada devida ao surto de covid-19”.

Forum para a Competitividade projeta contração da economia entre 9% a 15% este ano

O Forum para a Competitividade considera ser “altamente provável que haja, em geral, uma forte contracção da procura de férias fora de casa, quer de nacionais, quer de estrangeiros”, que deverá ocorrer paralelamente a uma diminuição das viagens de lazer dos portugueses ao estrangeiro.
Comentários