Imprensa britânica critica primeiro-ministro: O “homem invisível”, Johnson “humilhado” e “Luxemburgo ri-se na cara” de Boris

Boris Johnson rejeitou participar numa conferência de imprensa ao ar livre devido aos protestos contra o Brexit que se faziam sentir na rua. Governo do Luxemburgo rejeitou mudar o local do evento. Episódio faz hoje as manchetes da imprensa britânica.

EPA/JULIEN WARNAND

Boris Johnson devia estar ao lado do seu homólogo do Luxemburgo na conferência de imprensa conjunta, mas rejeitou estar presente. O primeiro-ministro britânico optou por cancelar a sua presença devido aos inúmeros protestos que se faziam ouvir em frente do edifício onde decorreram as reuniões e a conferência de imprensa de cadeira vazia. A conferência de imprensa decorreu num pátio ao ar livre, visível da rua onde decorriam os protestos.

O jornal The Guardian não teve dúvidas: Boris Johnson foi “humilhado” pelo primeiro-ministro do Luxemburgo, Xavier Bettel.

Na manifestação, britânicos que vivem no Luxemburgo gritavam palavras de ordem como “abaixo o Brexit” e “desaparece Boris”.

“O protesto é um direito em democracia e é também importante trocar ideias e ouvir os outros”, disse o primeiro-ministro do Luxemburgo que apontou várias vezes para o pódio vazio ao seu lado.

Bettel qualificou o Brexit como um “pesadelo” e garantiu que o Reino Unido não apresentou propostas. “Não há propostas concretas neste momento na mesa”, afirmou, defendendo que a União Europeia precisa mais do que palavras. Por seu turno, Boris Johnson disse à BBC que o trabalho foi intenso no Luxemburgo e que “papéis foram partilhados”.

Uma fonte do Governo britânico disse que Boris Johnson pediu para que a conferência de imprensa tivesse lugar dentro do edifício, longe do público, mas o Governo do Luxemburgo recusou o pedido. Downing Street disse que o primeiro-ministro receava que não conseguisse ser ouvido devido aos protestos, segundo o Independent.

Por seu turno, o Governo luxemburguês disse que o interior do edifício não tinha condições para albergar tantos jornalistas. Londres sugeriu escolher um lote de jornalistas para acompanhar o evento, ao que o Governo de Bettel rejeitou por ser injusto.

Boris Johnson queria usar o encontro com Xavier Bettel e com presidente cessante da Comissão Europeia, o também luxemburguês Jean-Claude Juncker para transmitir a ideia de que as negociações sobre o Brexit estão a avançar.

Xavier Bettel perguntou a Boris Johnson se planeava realizar um segundo referendo sobre o Brexit, como proposto pelo ex-primeiro David Cameron, o autor do primeiro referendo.

“O senhor Johnson disse que não haveria um segundo referendo, e eu perguntei-lhe: isso não seria uma solução para sair desta situação?”, afirmou o primeiro-ministro luxemburguês.

Episódio no Luxemburgo faz a manchete na imprensa britânica

A situação está a marcar as primeiras páginas dos jornais britânicos esta terça-feira. A manchete do Daily Telegraph diz que o “Luxemburgo riu-se na cara de Johnson”.

“Tudo termina em gozo. Manifestantes obrigam primeiro-ministro a cancelar conferência de imprensa”, escreve o Metro.

“Johnson foi humilhado. Visita do Brexit acaba em caos”, segundo o The Guardian.

O mais sóbrio Financial Times chama “homem invisível” ao primeiro-ministro britânico. “Jonhson evita manifestantes”.

Outros jornais criticaram a postura do Governo do Luxemburgo: “Não admira que o Reino Unido tenha votado para sair da União Europeia”, escreveu o Daily Express.

Já o The Times dá conta da “Raiva entre os conservadores por Johnson ter sido emboscado na Europa”.

 

Ler mais
Relacionadas

Brexit: Juncker recorda a Johnson que cabe ao Reino Unido apresentar propostas

O presidente Juncker sublinhou a permanente disponibilidade e abertura da Comissão para examinar se essas propostas correspondem aos objetivos do ‘backstop’”.

Juncker e Boris Johnson tentam hoje uma aproximação de posições

O presidente da Comissão e o primeiro-ministro britânico almoçam hoje no Luxemburgo com o backstop como prato forte. O encontro tem todos os ingredientes para se indigesto.

Eurogrupo vai analisar “o grau de preparação para o Brexit”

À entrada do Eurogrupo desta sexta-feira, Mário Centeno indicou que os ministros das Finanças vão debater a situação económica da Europa.
Recomendadas

Rendas congeladas por cinco anos em Berlim para combater ‘boom’ imobiliário

O acordo entre os sociais-democratas do SPD, os Verdes e o Partido de Esquerda (Die Linke) permitem que o presidente da Câmara de Berlim, Michael Mueller, coloque o plano em vigor já no primeiro trimestre de 2020, após aprovação autárquica.

Restos mortais do ditador espanhol Francisco Franco trasladados na quinta-feira

Os restos mortais do ditador espanhol Francisco Franco serão trasladados na quinta-feira da Basílica do Vale dos Caídos, em Madrid, para o cemitério Pardo, nos subúrbios da capital espanhola, anunciou hoje o Governo.

Equipa de resgate procura quatro espeleólogos portugueses em gruta espanhola

Uma equipa de resgate foi acionada para localizar quatro espeleólogos portugueses que estão desde sábado na gruta de Cueto-Coventosa, em Espanha, com os trabalhos de socorro a serem dificultados pelo aumento do nível da água.
Comentários