Incubadora de empresas em Palmela abre amanhã

Localizado em Pinhal Novo, o espaço foi remodelado e conta com seis gabinetes individuais, seis salas de utilização comum e zonas de apoio. O município presidido por Álvaro Manuel Balseiro Amaro quer atrair startups e acredita que este local permitirá às empresas – ou apenas empreendedores com uma ideia de negócio – desenvolverem “trabalho em rede”.

A incubadora de empresas do concelho de Palmela, no distrito de Setúbal, iniciará a sua atividade a partir desta sexta-feira, dia 9 de julho, revelou a autarquia.

Localizado na Rua Salgueiro Maia, Lote 34, na Urbanização Quinta do Pinheiro, em Pinhal Novo, o espaço foi remodelado e conta com seis gabinetes individuais, seis salas de utilização comum e zonas de apoio.

“Este serviço municipal representa um importante contributo para a dinamização da atividade económica e fixação de talento, apoiando empreendedoras(es) que pretendem iniciar o seu negócio e jovens empresas em arranque de atividade, num ambiente de cooperação e inovação”, garante a câmara municipal.

O município presidido por Álvaro Manuel Balseiro Amaro quer atrair startups e acredita que este local permitirá às empresas – ou apenas empreendedores com uma ideia de negócio – desenvolverem “trabalho em rede, participar gratuitamente em ações de formação e conhecer instituições que a poderão ajudar”.

As candidaturas para a utilização da incubadora estão decorrer em permanência através de www.cm-palmela.pt (menu Investir) ou desenvolvimentoeconomico@cm-palmela.pt.

Recomendadas

Fintech House e Imprensa Nacional Casa da Moeda fazem acordo para apoiar startups

Entre as iniciativas que serão organizadas no âmbito deste acordo estão eventos como as “INCM Summer Sessions” e os “Identity Trends”, no qual se abordarão as principais tendências no âmbito da identidade digital e que se realiza no próximo mês de setembro.

Saiba quais são as empresas finalistas do Starter Business Acceleration 2021

A edição deste ano do Starter Business Acceleration vai decorrer totalmente num formato virtual e procura projetos que se debrucem sobre a inovação digital, acesso à energia.

Consultora de inovação lança farpas à Lei dos Mercados Digitais

Os autores do relatório da Beta-i consideram que a abordagem da Comissão Europeia sobre as fusões e aquisições é “vaga” e poderá até “inibir” a capacidade de crescimento das empresas, porque no ecossistema tecnológico os investimentos de capital de risco ou ‘exists’ são sinais de amadurecimento.
Comentários