Indústria dos serviços da China recupera crescimento

O Purchasing Managers’ Index (PMI) colocou o sector dos serviços da china com um valor de 53.8, face aos 53.4 do mês anterior, bem acima dos 50.0, que é um indicativo de estagnação.

A indústria dos serviços da China continuou a crescer, em novembro, depois de um período de abrandamento, mas a perspectiva futura continua a não ser positiva, tendo em conta riscos domésticos e externos, diz a Reuters.

O Purchasing Managers’ Index (PMI) realça que o sector dos serviços na China, em dezembro, subiu para 53.8, face aos 53.4 do mês anterior, bem acima dos 50.0, que indica estagnação.

De referir que recentemente o setor da indústria na China registou uma quebra de 1,8% nos lucros, em novembro, em termos homólogos, para 75.840 milhões de euros, uma descida de 3,6%, face ao mês anterior, de acordo com o gabinete nacional de estatística (GNE).

A disputa comercial com os Esrados Unidos foi um dos motivos, avançados pelo GNE, para justificar esta descida nos lucros.

 

Recomendadas

Beneficiários com prestações de desemprego aumentam 39% em agosto

Já o número de beneficiários do subsídio de desemprego foi em agosto de 193.313, refletindo um aumento mensal de 0,6% e uma subida de 43,2% por comparação com os 134.955 registados um ano antes.

5G “é mais do que brincar com tecnologias”, realça ex-secretária de Estado

Maria Manuel Leitão Marques classifica o 5G como uma “nova tecnologia indispensável para muitos serviços e indústrias do futuro”, sublinhando que “quem não tiver a sua infraestrutura preparada “ficará para trás”.

“Incerteza”: a culpada por um quinto da quebra da atividade económica da zona euro no primeiro semestre

A pandemia levou a um “aumento sem precedentes” da incerteza macroeconómica e em menor grau financeira. Efeitos são duradouros e irão atenuar a velocidade e o momentum da recuperação dos países da moeda única no curto prazo, estimam economistas do Banco Central Europeu.
Comentários