Infarmed proíbe entrada no mercado de teste rápido de autodiagnóstico HIV

Trata-se do teste do fabricante chinês Zhuhai Encode Medical Engeneering.

O Infarmed revelou esta quarta-feira que proibiu a colocação no mercado do teste rápido de autodiagnóstico HIV do fabricante chinês Zhuhai Encode Medical Engeneering por falta de conformidade com a diretiva europeia.

Apesar de este dispositivo médico não estar à venda em Portugal, o Infarmed frisa que existe livre circulação de produtos no Espaço Económico Europeu e que o produto, que não apresentava a marcação CE, era vendido na internet.

Além de recomendar que este produto não seja usado, o Infarmed solicita ainda que a existência deste teste rápido seja reportada à direção de produtos de saúde do regulador.

A falha foi detetada no âmbito de uma fiscalização da autoridade sueca competente.

Recomendadas

Que fatores deve considerar se contratar um seguro contra sismos

As seguradoras para estabelecerem o valor concreto do contrato calculam os dados através da utilização de uma tabela que classifica cada concelho do país e regiões e que as organiza por cinco escalões. Perante um risco elevado, muitas seguradoras recusam até mesmo efetuar um contrato deste calibre, pois apresentam fortes indícios de perda financeira.

Incerteza leva famílias portuguesas a poupar mais

A taxa de poupança das famílias deverá continuar em rota ascendente este ano. Por outro lado, a pandemia não altera o perfil de investidor tipicamente conservador das famílias portuguesas.

Aprovada proposta do Governo para mora no pagamento de renda dos contratos não habitacionais até 31 de dezembro

A nova lei define que os donos de estabelecimentos, forçados a encerrar devido à pandemia, possam usufruir de moratória até 31 de dezembro
Comentários