Inflação volta a terreno positivo e sobe para 0,2% em junho

A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor subiu 0,9 pontos percentuais face a maio. Na zona euro, a taxa de inflação subiu para 0,3% em junho.

A taxa de inflação saiu de terreno negativo e subiu em termos homólogos para 0,2% em junho, mais 0,9 pontos percentuais à registada no mês anterior, revela a estimativa rápida publicada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) esta terça-feira.

Segundo o organismo de estatística, o indicador de inflação subjacente – índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos – terá registado uma variação de 0,3%, taxa superior em 0,7 p.p. à registada no mês anterior.

Já a taxa de variação homóloga do índice relativo aos produtos energéticos terá sido -7,6% (-10,9% em maio).

Relativamente ao mês anterior o Índice de Preços no Consumidor terá aumentado 0,9% no sexto mês do ano, enquanto em maio, a variação mensal foi -0,4% e em junho de 2019 tinha sido nula.

A estimativa rápida aponta ainda para uma variação média nos últimos doze meses de 0,1%, “valor igual ao registado no mês precedente”, salienta o INE, que acrescenta que o Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português terá registado uma variação homóloga de 0,3% (valor superior em 0,9 p.p. ao registado em maio).

Os dados divulgados pelo INE são ainda provisórios, sendo os dados definitivos publicados a 10 de julho.

Inflação na zona euro sobe para 0,3%

A taxa homóloga de inflação  na zona euro subiu para 0,3% em junho, que compara com os 0,1% registados em maio, em reflexo de “muitas medidas de contenção têm sido gradualmente” levantadas, segundo os dados publicados esta terça-feira pelo Eurostat.

De acordo com a estimativa rápida do organismo de estatística europeu, entre os principais componentes os produtos alimentares, álcool e tabaco deverão registar a maior taxa anual em junho (3,1%, que compara com a 3,4% em maio), seguido por serviços (1,2%, comparado a 1,3% em maio), bens industriais não energéticos (0,2%, estável face a maio) e energia (-9,4%, que compara com 11,9% em maio).

Ler mais

Recomendadas

Mar 2020 com 421,7 milhões de euros de despesa pública comprometidos até junho

O programa, que se insere no Portugal 2020, apresenta uma taxa de compromisso de 83,4% e 41% de execução, segundo o ministro Ricardo Serrão Santos.

Revisão do Orçamento dos Açores aprovada na Assembleia Regional

Na apresentação da revisão do orçamento, o vice-presidente do Governo Regional avançou que a proposta prevê um aumento de 210,4 milhões de euros da despesa orçamental e uma redução de 74,6 milhões da receita.

António Costa e Giuseppe Conte avisam que degradação das previsões económicas impõem acordo europeu já

Os primeiros-ministros de Portugal e de Itália alegaram esta terça-feira que o agravamento das previsões negativas da economia feitas pela Comissão Europeia impõe um acordo entre os 27 Estados-membros já na próxima reunião do Conselho Europeu.
Comentários