Tudo por um ‘like’. Instagramers aproveitam motins nas ruas de Barcelona

Protestos violentos nas ruas catalãs serviam como fonte de inspiração de alguns influencers para obterem mais ‘likes’ nas suas contas do Instagram. Num momento de tensão nas ruas de Barcelona, as publicações foram criticadas por vários catalães.

Fonte: Instagram @Fitness_mama

No terceiro dia de protestos na Catalunha, os grupos radicais separatistas lançaram ações violentas contra a polícia catalã, transformando o centro da cidade espanhola num campo de batalha com várias avenidas cortadas e fogueiras em vários locais.

Na noite de quarta feira, foram detidos 20 manifestantes e ficaram registadas 52 pessoas feridas. Continua, assim, a escalada de tensões promovida pelo Tsunami Democrático, depois de ter sido anunciado a condenação dos líderes independentistas esta segunda-feira. Três dirigentes catalães, Roger Torrent, Oriol Junqueras e Carles Puigdemont pediram o fim dos distúrbios e da violência.

Enquanto isso, num universo paralelo e alheio à situação sangrenta nas ruas catalãs, houve quem aproveitasse o momento para posar diante das chamas.

É o caso de uma influencer que soma 715.8 mil seguidores no Instagram. A jovem russa à frente da conta @Fitness_Mama postou uma fotografia nas ruas de Catalunha com o objetivo de mostrar o caos que se espalham nas ruas de Barcelona. Na rede social, Elena Rybalchenko adicionou à descrição da foto: “BARCELONA IS ON FIRE [Barcelona está em chamas]”. Além da descrição, Rybalchenko acrescentou hashtags como #libertatpresospolitics (liberdade para os presos políticos) e #independenciacatalunya (independência da Catalunha).

Momentos depois da foto se ter tornado viral, choveram comentários a criticar a ‘influencer’, maioria deles vindos de catalães que se sentiram ofendidos. Um utilizador escreveu: “Mostra algum respeito pela nossa cidade, isto não se faz”, enquanto que outro comentou “não faças da violência uma coisa fixe. O fogo representa a revolta na nossa cidade. Podes espalhar a mensagem e informar as pessoas, mas para nós é um insulto posares para as câmaras dessa maneira”. Apesar das críticas, a fotografia tem atualmente mais de 8 mil gostos.

https://www.instagram.com/p/B3q44fUpqSk/

Porém Elena não foi a única que aproveitou o caos para ‘lucrar’ no Instagram.

https://www.instagram.com/p/B3rn2bHI6mU/?utm_source=ig_embed&utm_campaign=dlfix

View this post on Instagram

Barcelona crema. 15 d'octubre #barcelona

A post shared by oskar masalles (@oskar.masalles) on

 

Ler mais
Recomendadas

Ilhas Faroé estarão “fechadas para manutenção” num fim de semana em 2020

O arquipélago dinamarquês encontrou uma solução para o problema do turismo de massa: fechar o acesso aos visitantes e receber apenas voluntários que participem em projetos de preservação do meio ambiente. A iniciativa, com duração de dois dias, será realizada anualmente.

PremiumQuando Lisboa era um “antro de espiões”

Os Aliados operaram em território português, na Segunda Guerra Mundial, para manterem Portugal (e Espanha) distantes dos nazis. Um esforço, relatado por Mark Simmons em “Operação Ibéria”, que incluiu Salazar, Franco e o banqueiro Ricardo Espírito Santo.

“Raga”: à descoberta da cultura oceânica

Convite para uma viagem pelas tradições e conhecimentos ancestrais dos povos daquele a que chamam de “continente invisível”, a Oceania. Uma reflexão e uma crítica da globalização pelo Nobel francês J.M.G. Le Clézio – a sugestão desta semana da livraria Palavra de Viajante.
Comentários