Informação enviada à Rússia: PAN exige que sejam assumidas responsabilidades políticas

A porta-voz do PAN, Inês de Sousa Real, considerou o “episódio lamentável”. “Não pode passar em branco como tem acontecido sucessivamente em Portugal, e em Lisboa, perante graves falhas de governabilidade”.

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza repudiou, esta quinta-feira, o “acontecimento protagonizado pela Câmara Municipal de Lisboa ao entregar os nomes e as moradas de três manifestantes à embaixada russa em Lisboa e ao Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia”.

Depois de ter sido noticiado que a Câmara de Lisboa tinha enviado informação ao Kremlin sobre ativistas russos em Portugal, o PAN “exige que sejam apuradas e assumidas responsabilidades políticas e defende que Fernando Medina deve prestar esclarecimentos à Assembleia Municipal de Lisboa”.

“Este episódio lamentável não pode passar em branco como tem acontecido sucessivamente em Portugal, e em Lisboa, perante graves falhas de governabilidade. A Câmara Municipal não pode partilhar informação sensível, não tendo competência ou autorização para tal. O país exige que os seus políticos e governantes assumam responsabilidades de uma vez por todas e este é um caso no qual é imperativo que isso aconteça”, considerou Inês de Sousa Real, Porta-voz do PAN e deputada municipal em Lisboa.

Para Inês Sousa Real “não é admissível que Portugal, que deveria estar na linha da frente da defesa dos direitos humanos, exponha ativistas que se opõem a regimes, sejam eles de que país forem. É fundamental perceber a dimensão do problema e de imediato tomar medidas para o resolver e, acima de tudo, proteger estas pessoas”.

“Estando Lisboa claramente num fim de ciclo governativo marcado por erros sucessivos que têm lesado a cidade, é fundamental que nas próximas eleições estes atropelos, designadamente aos direitos humanos, sejam consequentes e que a cidade mostre um cartão vermelho a Fernando Medina e ao seu executivo”, remata Inês de Sousa Real.

Relacionadas

Rui Rio surpreendido com “desistência” de candidato do PS à Câmara do Porto

O presidente do PSD diz-se surpreso com a desistência do candidato do PS, mas compreende: afinal, diz, há entendimentos por explicar entre os socialistas e o atual presidente, Rui Moreira.

JP e JSD anunciam manifestação pela Democracia e pela Liberdade à frente da Câmara de Lisboa

A manifestação organizada pela JP e JSD vai decorrer no Paços do Concelho às 18h00.
Recomendadas

Bolsonaro age para partidarizar e quebrar espinha das Forças Armadas no Brasil, dizem analistas

Na semana passada, o general e comandante do Exército brasileiro, Paulo Sérgio Oliveira, decidiu não punir o também general do Exército Eduardo Pazuello, que participou num passeio de moto no Rio de Janeiro, com o Presidente da República, e até discursou em cima de um carro de som em 23 de maio.

André Ventura exige demissão de Fernando Medina

Líder do Chega considera que o presidente da Câmara de Lisboa “violou grosseiramente os seus deveres de titular de cargo político” devido ao envio de informações pessoais de manifestantes à Embaixada da Rússia.
miguel_pinto_luz_psd_1

Miguel Pinto Luz: “Acredito que o PSD voltará a ser um grande partido para bem de todos nós”

Ex-candidato à liderança do PSD defende que é urgente mudar o posicionamento político do seu partido, responsabilizando o centrismo defendido por Rui Rio pelo aparecimento de “cogumelos partidários” no centro-direita.
Comentários