Investimento nos fundos “#MeToo” dispara 41%

A igualdade de género está cada vez mais no radar dos mercados. Num ano, o investimento que segue este tipo de estratégia disparou 41%.

A igualdade de género nas empresas é cada vez mais valorizada pelos investidores, com a proliferação de opções de investimento neste sentido. A mais recente é o novo Global Gender Equality exchanged exchange-traded fund (ETF) da UBS, que aposta no índice Global Gender Equality 100 Leaders da Equileap, que inclui títulos de uma centena de firmas em 23 países desenvolvidos.

“As empresas são escolhidas com base em 19 critérios de diversidade, incluindo compensação igual e equilíbrio entre vida profissional e pessoal, transparência e responsabilidade social, equilíbrio de género e políticas sustentáveis”, explicou fonte oficial da UBS ao Jornal Económico.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Emprego nos EUA e economia levam Fed a manter as taxas de juro na primeira reunião de 2020

A Reserva Federal norte-americana (Fed) realçou que o mercado de trabalho continuou a melhorar em dezembro e que a economia “tem subido a um ritmo sólido”. “Os ganhos no emprego têm sido fortes, em média, nos últimos meses, e a taxa de desemprego manteve-se baixa”, disse a Fed em comunicado.

CMVM levanta suspensão de negociação das ações da Sporting SAD

A informação relevante a que a Comissão fez referência é a venda do futebolista Bruno Fernandes para o Manchester United, de Inglaterra, formalizada hoje de tarde por “55 milhões de euros fixos, acrescido de um valor máximo variável de 25 milhões de euros”, ficando ainda o clube de Alvalade com “direito a receber o montante correspondente a 10% da mais-valia de futuras transferências”, de acordo com o comunicado enviado à CMVM.

EDPs e Sonae Capital puxam pela Bolsa que fecha no verde

A bolsa nacional conseguiu prolongar a subida de ontem. Na Europa os bons resultados animaram os investidores. O Santander disparou 4,41% em Madrid e o BCP foi contagiado e subiu 0,79%.
Comentários