Investimento nos fundos “#MeToo” dispara 41%

A igualdade de género está cada vez mais no radar dos mercados. Num ano, o investimento que segue este tipo de estratégia disparou 41%.

A igualdade de género nas empresas é cada vez mais valorizada pelos investidores, com a proliferação de opções de investimento neste sentido. A mais recente é o novo Global Gender Equality exchanged exchange-traded fund (ETF) da UBS, que aposta no índice Global Gender Equality 100 Leaders da Equileap, que inclui títulos de uma centena de firmas em 23 países desenvolvidos.

“As empresas são escolhidas com base em 19 critérios de diversidade, incluindo compensação igual e equilíbrio entre vida profissional e pessoal, transparência e responsabilidade social, equilíbrio de género e políticas sustentáveis”, explicou fonte oficial da UBS ao Jornal Económico.

Artigo publicado na edição semanal do Jornal Económico. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

Tecnologia anima Wall Street, que aguarda decisões da Fed

Os títulos da rede social Facebook fecharam com um disparo de 4,24%, para 189,01 dólares. Os investidores estão ainda atentos aos resultados trimestrais da Oracle e da Adobe.

Um ministro das Finanças e um orçamento comum, as receitas de Blanchard para a Zona Euro

O antigo economista-chefe do FMI traçou o caminho para uma política monetária e orçamental mais coordenada para a zona euro. Além da criação de um posto de ministro das Finanças, Olivier Blanchard disse que é essencial agilizar as políticas sobre o défice e sugeriu um orçamento comunitário comum.

Energia e Altri põem PSI 20 a cair mais de 1%

As praças de Lisboa, Madrid e Amesterdão destoaram do ‘verde’ das suas principais congéneres da Europa.
Comentários